quinta-feira, 31 de março de 2011


Passei já muito tempo aqui criticando a esquerda política e seus delirantes planos de dominação mundial, mas o fato é que também parte da culpa por esse descalabro é da direita. Se é verdade o que Burke dizia, que "tudo o que é necessário para que o mal triunfe é que o homens bons não façam nada", então a direita é também culpada pelo atual estado de coisas.

O que é a esquerda? É a revolução, é a utopia, é o delírio, é a rebeldia adolescente contra a realidade objetiva: "um outro mundo é possivel". E o que é a direita? É a tentativa de conservação de verdades aprendidas ao longo do tempo, a aceitação madura da desigualdade essencial do mundo, a anti-utopia.

Talvez por isso seja mais difícil ser de direita e seja mesmo mais difícil para esta ser mais ativa. O default da direita é apenas a reação às provocações da esquerda.
Mas hoje isso não é suficiente.

Acho hilário o antiamericanismo de tantos esquerdistas. Até por que, hoje em dia, os EUA encontram-se na vanguarda do neocomunismo global. Esqueçam Chávez, mero bufão da hora! Os esquerdistas deveriam agradecer ao Tio Sam. Tudo que é idéia progressista começou nos EUA.

Ué! Mas não são os EUA a nação capitalista mais rica do planeta? De fato. E por isso mesmo: nos EUA há dinheiro para financiar os delírios esquerdistas mais absurdos.

Vejam este incrível documento. Uma suposta lista de "
atuais objetivos dos comunistas", segundo o autor Cleon Skousen, em livro escrito em 1958. Traduzo alguns deles:


11. Promover a ONU como única esperança da humanidade.
15. Capturar um ou dois partidos políticos nos EUA.
16. Usar decisões das cortes para enfraquecer instituições americanas, afirmando que suas actividades violam os direitos civis.
17. Tomar controle das escolas. Usá-las como centros de transmissão de propaganda socialista e comunista.
18. Controlar todos os jornais estudantis.
19. Infiltrar-se na imprensa.
21. Ganhar controle de posições-chave no rádio, TV e cinema.
22. Desacreditar a cultura americana através da degradação de formas de expressão artística. Eliminar todas as boas esculturas de parques e edifícios, substituindo-as por formas sem sentido.
24. Eliminar todas as leis contrárias a obscenidade afirmando que trata-se de "censura" e uma violação ao direito de livre expressão.
26. Apresentar a homossexualidade, degeneração e promiscuidade como normais, naturais e saudáveis.
27. Infiltrar-se nas Igrejas e substituir a religião por uma "religião social".
28. Eliminar as orações ou qualquer forma de expressão religiosa nas escolas com base na ideia de que violaria o princípio de "separação entre Igreja e Estado".
29. Desacreditar a Constituição Americana chamando-a de inadequada, antiquada, fora do compasso das necessidades modernas, um obstáculo à cooperação entre as nações.
Em 1958, isso poderia parecer mera paranóia de um velho anti-comunista. Porém ocorre que, de lá pra cá, TODOS os objetivos acima foram completados. Ou o tal Skousen tinha o dom da previsão, ou realmente havia um cuidadoso plano de implementação de mudanças sociais e políticas.

Porém, o mais curioso é o seguinte: o objetivo dessas ações, claramente, era de destruir ou enfraquecer a América e dar a vitória aos soviéticos. Naturalmente, tais idéias revolucionárias não seriam perseguidas dentro da URSS ou em Cuba, mas apenas nos países ocidentais e em especial na odiada América. Só que, mesmo com a derrocada da velha URSS, os tais objetivos comunistas confinaram sendo postos em ação, até com força redobrada, mesmo nos países dominados pelos socialistas. É como se tais ações tivessem ganho vida própria, ou como se os comunistas e ex-comunistas tivessem esquecido que o objetivo era apenas minar as instituições sociais das nações capitalistas, e tivessem passado a acreditar que tais mudanças eram benéficas em si mesmas.

De qualquer modo, são admiráveis a tenacidade e a capacidade de planejamento da ala progressista mundial (assim como o são aquelas dos islamistas). Mesmo no Brasil, com paciência e perseverança, os comunas passaram de meros guerrilheiros de meia-tijela a Donos do Poder.
E a direita? Onde está a lista de objetivos da direita? Quem sabe algo do tipo:

1. Reduzir o tamanho do Estado em 50%.
2. Repelir a degradação da sociedade e promover valores tradicionais através de propaganda massiva.
3. Infiltrar-se nas instituições progressistas e sabotá-las.
4. Etc, etc.

Mas nem isso ocorre. Não há qualquer planejamento de ações, apenas a ocasional reação confusa e tardia. A direita está perdida. Limita-se a sofrer calada, como uma franzina jovem sendo estuprada por uma gangue de brutamontes taradões.

MISTER X

LEIAM E VEJAM COMO VOCÊ ESTÁ SENDO MANIPULADO


A direita é apenas um fantasma na mente da esquerda, que fala em "direita raivosa", em "elite direitista", em "mídia golpista" e por aí vai. Mas não existe como tal. Pode ver. Cadê o movimento unificado de direitistas? Cadê sua ideologia? Se até os blogueiros "de direita" vivem brigando entre si! Como bem observou o leitor Woland, no Brasil, nenhum partido se assume como "direita." Até o DEM se considera Democrata, isto é, se vêem como espelho do partido mais esquerdista dos EUA. Serra e Lula, os principais candidatos presidenciais, são ambos de esquerda, mais ou menos assumida.
Mas não é só no Brasil, é em todo o mundo, a direita não existe mesmo. Nunca existiu. O que existem são indivíduos, que pensam de modo muito diferente entre si, e cuja única característica em comum é simplesmente querer ser deixados em paz. Não querem participar das revoluções da esquerda. Não querem transformar o mundo. Não querem pagar impostos para sustentar metade do planeta. Não querem participar de radicais experimentos sociais e sexuais. Por isso, apóiam em maior ou menor medida um Estado reduzido e têm algumas causas em comum entre si. Mas divergem na questão do aborto, da política externa, dos direitos individuais, etc etc etc.

E a esquerda, existe?

blog mr x


COMENTÁRIO



Esse negócio de esquerda v. direita é invenção dos militantes comunistas para satanizar os que não comungam com a visão política deles, sabidamente de viés sociopolítico criminoso, assim eles se auto denominado de esquerda seriam os 'bons', enquanto os demais os ‘maus’.
Na realidade essas categorias bicéfalas ocorrem justamente entre a militância comunista-socialista, em que, por exemplo, o psdb é considerado de 'direita' pelos que se julgam de esquerda.

O embate real e imediato deve ser entre LIBERALISMO e comunismo. O primeiro sustentado pela concepção liberal que por si só elimina a idéia totalitária, enquanto o segundo (comunismo) se sustenta ideologicamente no princípio da corrupção sistêmica inventado pelos ‘profetas’ fundadores do totalitarismo comunista que conduz às massas, impulsionada pela plebe ignara ao messianismo da escravidão coletiva.

O fato é que a nível filosófico a direita é o caminho do bem, enquanto esquerda é o caminho do mal (vide a praxis marxista-leninista-stalinista e nazi-fascista); e a nível religioso o "bom caminho" será sempre Daquele que se senta à mão direita do Pai.
RIVADAVIA ROSA

A PIADA LUSO-BRASILEIRA



NÃO É NECESSÁRIO LEGENDA


AMBIENTALISMO - ANÁLISE PSÍQUICA



Esse ambientalismo deve ser analisado por 3 angulos, ao meu ver.


 Um, ideológico, pelo qual tenta-se satanizar o produtor, enquanto proprietário particular. O segundo, geopolítico, que atende às manipulações de interesses externos, das economias que não conseguem concorrer com a nossa e única saída é nos atrapalhar, inclusive com aumento de custos de produção.
O terceiro seria o psicológico, que venho expor, e que mostra quem é o militante manipulado pelos fatores ideológicos ou geopolíticos.

Trata-se do seguinte: a criança, todos nós, passa pela fase edípica de desenvolvimento. Nessa etapa de vida, quer a mãe para si, rivalíza-se com o pai e crê que este é um perverso que só faz maldades com a mamãe que, entretanto, ficaria feliz com o filhinho. Seu sonho seria expulsar o pai, ficar com a mamãe e colocar nela, um cinto de castidade. Quando o indivíduo não amadurece, não supera a fase edípica e cresce, ele precisa simbolizar, transpor essas fantasias e emoções infantis para a realidade que o cerca. Pois bem, acontece que em todas as culturas a terra, a natureza simbolizam a mãe, a mulher. Por isso se diz "cio da terra, mãe natureza. A partir daí o adulto edípico passa a querer colocar na terra, na natureza, o cinto de castidade que desejava por na mãe. As maldades que imaginava que o pai fazia com a mãe, o faz ver o produtor como um eterno "devastator", um estuprador da mamãe natureza. Tais fantasias tornam o indivíduo edípico presa fácil das manipulações tanto de cunho ideológico, quanto geopolíticos. Compliquei muito? Vou me abster de considerações sobre o desenvolvimento psico-sexual do edípico, pois se não arrumo um encrenca igual a do Bolsanaro...

VALFRIDO MEDEIROS CHAVES
PSICANALISTA

ABSURDO-REVOLTANTE....ESTA É A NOSSA JUSTIÇA..QUE NOJO!

 
 
O ministro do STF que desempatou a questão da Lei da Ficha Limpa abriu a porta para os candidatos desonestos. O empate de 5 a 5 já era vergonha. A derrota da Lei Ficha Limpa é uma vergonha difícil de engolir. Por exemplo, um candidato eleito deputado em Alagoas, autor de um homicídio e acusado de formação de quadrilha, estava foragido da Justiça. Foi só a Lei Ficha Limpa não valer para as eleições de 2010 ele apareceu saltitante para assumir. Então vão assumir corruptos, ladrões, gente desonesta, da pior qualidade, até assassinos. Tudo em nome da Justiça. Eles venceram mais uma vez.

PAULO SERGIO

JOSE DE ALENCAR- MAS O QUE ELE FEZ????



Ele cumpriu a missão com garbo e louvor de dar credibilidade ao petismo-lulismo junto ao empresariado.

Entenderam?

AO BOLSONARO



BOLSONARO


POSSO NÃO CONCORDAR COM NADA DO QUE VOCÊ FALA, MAS DEFENDEREI ATÉ O ÚTLIMO INSTANTE SEU DIREITO EM FALAR O QUE PENSA

revolução educacional


Os comunistas venceram a batalha no campo educativo e cultural. Não precisam realizar Revolução alguma, pois suas idéias já têm o monopólio no debate político e cultural, tanto que, no Brasil, Lula se gaba abertamente da inexistência de qualquer tipo de direita política! Crianças são ensinadas desde pequenas o beabá da igualdade social e do politicamente correto. Não há escapatória. Ninguém nem mesmo contesta que possa haver algum tipo de debate sobre essas questões.
Marx e Lenin perderam. Mas Gramsci venceu. Gramsci, com sua teoria de revolução silenciosa, de "longa marcha através das instituições", quem diria, era quem realmente tinha a estratégia vencedora! Mesmo nos EUA, suposto bastião do capitalismo, nas escolas, universidades e na mídia raramente se ouve algo diferente das idéias socialistas ou semisocialistas (resistem apenas o talk radio e a Internet). Há posters do assassino psicopata Che Guevara em qualquer campus local.

Os verdadeiros comunistas de hoje são os que comandam as universidades, a política e a mídia, que falam em "direitos das minorias", "justiça social" e "saúde e educação para todos", mas o que querem é cada vez mais poder para o Estado sobre a vida e o dinheiro de cada um de nós. São "comunistas"? São "progressistas transnacionais"? São arautos do "governo global"? Não sei, só sei que esses é que são o "perigo vermelho" de hoje em dia. O resto - os comunistas de velha guarda que ainda falam em "ditadura do proletariado" e sonham com guerrilha e revolução e citam Marx, Lenin e Stalin - são meros zumbis.

blog mr x

cresçam, petistas



O petista fala em "casa Rockefeller" e outros milionários que seriam "de direita", quando a realidade é que os maiores comunistas do mundo, hoje, são multimilionários e/ou donos de grandes corporações. A Fundação Rockefeller, assim como a Fundação Ford, é uma das maiores patrocinadoras de causas progressistas.
É que antes os comunistas comiam criancinhas; hoje preferem filé mignon.
O inimigo não é mais Stalin. Esse felizmente já morreu, e está bem enterrado. O inimigo é Obama. O inimigo é a
União Euro-Mediterrânea. O inimigo é George Soros. O inimigo é a ACLU, a ACORN, o CFR. O inimigo é o PT. São as ONGs e os "movimentos sociais", centenas de organizações que defendem e financiam o comunismo moderno, também conhecido como progressismo.

O inimigo comunista de hoje não é mais Soviético, é Americano e Europeu (aliado com Sauditas e Chineses), e tem muita grana nas mãos. Porém, o objetivo é o mesmo: a acumulação de poder totalitário para uns poucos em nome do Povo ou da Justiça Social, ou da Ecologia, ou dos Direitos das Minorias.

Mas se eles pensam que a vitória será fácil, e que nos enganam com esses truquezinhos de falar nos falecidos Stalin e Hoxha tentando despistar, estão muito enganados.

Querem nossa rendição? Querem nossas armas?


mister x

SERÁ QUE VC É MARXISTA?



Marx era um vagabundo sem-vergonha, mas teve uma sacada que rendeu frutos para todo o sempre: dividiu o mundo em "exploradores" e "explorados", entre uma classe trabalhadora e uma classe de capitalistas que controlariam os "meios de produção". Infernizada pelos patrões, a classe trabalhadora um dia tomaria as rédeas, na tal "ditadura do proletariado", e todos viveriam felizes para sempre (menos os patrões, que iriam para as minas de sal).

Essas idéias e expressões de Marx envelheceram mais do que Matusalém, mas ficou a idéia dos "explorados" que teriam direito a uma "distribuição mais equalitária das riquezas". (Naturalmente, tal redistribuição seria realizada por um Estado todo-poderoso e "neutro"...)

A verdade é que quase todo mundo prefere se ver como vítima do que como incompetente. Se você é pobre, certamente prefere pensar que é por culpa de algum capitalista malvado que roubou aquilo a que você tinha "direito", e não devido à sua própria incapacidade, ignorância, preguiça ou burrice.

Eis o grande legado de Marx. Hoje todo mundo acha que nasce com "direito" a casa com piscina, saúde para a toda vida, e ajuda financeira para criar seus sete filhos, quando não pediu ajuda para ninguém na hora de gerá-los.
Mas por que parar na desigualdade econômica? O que nem Marx previu foi que a busca da igualdade atravessaria a questão de classe e iria parar nas questões comportamentais, como preferência sexual e religião. E por que não avançar ainda mais e pregar uma "redistribuição da obesidade"? Afinal, por que alguns devem ser gordos e outros não? Foi provavelmente com isso em mente que, em São Francisco,
proibiram o Happy Meal do McDonald's. É dever do Estado, e não dos pais, cuidar o que as crianças comem ou aprendem.

Será que você é marxista?

ENTENDA


Segundo o filme "Os Suspeitos", o grande truque do Diabo foi convencer o mundo que ele não existe. Pois eu acho que ele tem um truque ainda maior: convencer o mundo de que ele é o Bem. Foi isso que a esquerda e o progressismo conseguiram, ao obter o monopólio da bondade.
A esquerda política, na realidade, é exatamente o oposto do que prega: ela alimenta a miséria, e se alimenta da miséria. Quanto mais miséria e fome, do ponto de vista da esquerda, melhor. A esquerda é quem mais lucra com a "ajuda" a todos esses miseráveis: os políticos, com a obtenção de votos, os funcionários públicos e de ONGs, com o emprego em burocracias que se perpetuam na "luta contra a fome, a miséria e pelos direitos humanos"; os demais, com a satisfação do ego ao se ver como "bonzinho".


Existe uma elite globalista, formada por milionários que usam trabalhadores chineses e telemarketers indianos para vender produtos a latinos. Eles estão pouco se lixando para a classe média local que está perdendo seu emprego ou sua casa. Os mega-ricos, seja de que país forem, têm mais em comum entre si do que com o resto da população de seus respectivos países.

No paraíso dos ultra-ricos globais, não há preconceitos políticos. Os bilionários brasileiros são petistas, os bilionários americanos são Democratas. Há entremuitos a ilusão de que os ricaços não gostem do estatismo. Besteira: se isto os beneficia, gostam sim. Economia de livre-mercado é coisa de pobre, lucra-se mesmo é nas ditaduras e nas repúblicas sindicalistas. Basta dar propina para os bolsos corretos.

No paraíso dos ultra-ricos globais, tampouco há espaço para a "islamofobia" ou o racismo. Milionários árabes andam de mãos dadas com bilionários americanos. E o que dizer da figura deste
negão playboy, Teodorin Nguema Obiang, um ministro da miserável Guiné Equatorial, que tem dezenas de carros e uma mansão de fazer inveja a Xanadu? Não obstante a população de seu país viva quase toda na miséria e ele em teoria receba apenas 5 mil dólares por mês, a descoberta do petróleo permitiu o surgimento de alguns novos ricos bem conectados.

Os ricos costumam ser odiados. Em muitos casos por inveja, é certo, mas também em parte porque muitos os vêem desconectados do resto da população. Não vivem o que eles vivem; não sofrem o que eles sofrem.

Espremida entre os pobres que despreza e os ricos que inveja, quem sofre mesmo sempre é a classe média, que ainda por cima é quem termina pagando a conta, já que os pobres precisam ser sustentados e os ricos guardam bem seu dinheirinho em paraísos fiscais.

O seguinte diálogo (na verdade, segundo descobri, saído de uma peça teatral, o que não tira sua força) entre Jules Mazarin, cardeal e primeiro-ministro da França, e o seu ministro de estado Jean Baptiste Colbert, explica bem a situação:

Colbert: Para arrecadar dinheiro, há um momento em que enganar (o contribuinte) já não é possível. Eu gostaria que me explicasse como é que é possível continuar a gastar, quando já se está endividado até ao pescoço…Mazarin: Se é um simples mortal, lógico, quando ele está coberto de dívidas, vai parar na prisão. Mas o Estado… o Estado, esse, é diferente!!! Não se pode mandar o Estado para a prisão. Então, ele continua a endividar-se… Todos os Estados o fazem!
Colbert: Ah, sim? O Senhor acha isso mesmo? Contudo, precisamos de dinheiro. E como é que havemos de obter se já criamos todos os impostos imagináveis?Mazarin: Criam-se outros.Colbert: Mas já não podemos lançar mais impostos sobre os pobres.Mazarin: Sim, é impossível.
Colbert: E então os ricos?Mazarin: Os ricos também não. Eles não gastariam mais. Um rico que gasta faz viver centenas de pobres.
Colbert: Então como havemos de fazer?Mazarin: Tu pensas como um queijo, como um penico de um doente! Há uma quantidade enorme de gente situada entre os ricos e os pobres: os que trabalham sonhando em vir a enriquecer e temendo ficarem pobres. É a esses que devemos lançar mais impostos, cada vez mais, sempre mais! Esses, quanto mais lhes tirarmos, mais eles trabalharão para compensarem o que lhes tiramos. É um reservatório inesgotável!


MISTER X






Que vergonha colegas de Coimbra! Sua tese mais importante, caros colegas, agora, tem um nome "Ei, me dá um dinheiro aí!".

O carnaval dos sem prudência, o carnaval do ridículo, o desfile das tristes academias. O Brasil pode ajudar, caros colegas portugueses, na crise de vosso país, sem tal demonstração folclórica. Shame on you...

Quarta-feira, 30 de Março de 2011Clique aqui, para sentir a face corada, pelos colegas de Portugal.
O CORTEJO DE DOUTORAMENTO DE LULA DA SILVA HOJE EM COIMBRA

Posted by De Rerum Natura

quarta-feira, 30 de março de 2011

invejosos e fracassados são comunistas



Após ler o ótimo texto de Bruno Garschagen no OrdemLivre.org, sobre a sedução do poder, segui sua dica e aluguei o filme "A Onda" (2008) para assistir. Excelente filme! Recomendo a todos. O mais impressionante, em minha opinião, não é nem o fato de o poder corromper, mas sim a atração que a sensação de pertencer a um grupo coeso desperta nas pessoas, especialmente nos mais ressentidos.
A menina que não tinha namorados e sentia forte inveja da outra, mais independente e namorando o garoto popular da escola; o pobre garoto rejeitado, excluído do grupo, que parecia disposto a fazer qualquer coisa em troca de aceitação; esses são os tipos mais suscetíveis ao encanto das ideologias coletivistas, como o nazismo e o comunismo. Quando todos se vestem da mesma forma, se identificam com os mesmos gestos, marcham em ritmo único, então não há mais espaço para o indivíduo. E tudo aquilo que mais incomoda uma pessoa sem auto-estima é a diferença entre indivíduos. Ela a obriga a enxergar seus defeitos, sua covardia, sua inveja, bem diante do espelho.
O coletivismo vem oferecer "completude" a estes fracos, um sentido de "família" onde todos são iguais, uma tribo cujo líder assume o controle representando cada um dos membros, que podem então abrir mão da responsabilidade por suas vidas. Regimes e instituições totalitárias sacrificam, em primeiro lugar, justamente o indivíduo. Este é mortificado em nome do "bem geral". "Por que só ela pode ter um namorado legal e eu não?", eis o tipo de angústia que leva uma massa de ressentidos em direção aos regimes totalitários.

Nazismo e comunismo sempre lutaram pelo mesmo tipo de alma. A onda que varreu aquela sala de aula - o filme é baseado em fatos verídicos de uma experiência que ocorreu na Califórnia em 1967 - é a onda do coletivismo, que atende às demandas dos mais ressentidos e invejosos. Corram para as locadoras e aluguem este ótimo filme. Não vão se arrepender.


posted by Rodrigo Constantino


O contexto era o da Guerra Fria, e várias nações foram vítimas de ditaduras comunistas ou então regimes militares autoritários. Não é possível elogiar as duas décadas de ditadura militar, até porque ela foi péssima sob diversos prismas (nossos militares eram vítimas da ideologia positivista de Comte). Mas Castello Branco era um legalista e contava com amplo apoio popular. Os comunistas queriam implantar no país uma ditadura como aquela existente em Cuba. Esse é um fato! E hoje é triste ver aqueles guerrilheiros comunistas posando de defensores da democracia e tentando reescrever a história. Esta "Comissão da Verdade" não passa de um engodo, um embuste ideológico com intenções obscuras, tais como revanchismo, polarização da sociedade ou polpudas indenizações. Queremos a verdade sim. De todos os lados! E buscada por historiadores profissionais e imparciais, e não políticos engajados que, naquela época, tomaram o partido dos comunistas.

Os militares podem e devem ser criticados pelos seus erros. Mas uma coisa me parece evidente: o Brasil poderia ser uma enorme Cuba hoje não fosse a medida que colocou um freio no avanço comunista da década de 1960.
posted by Rodrigo Constantino


Está explicado o verdadeiro motivo para homenagem feita ao "Doutor" Lula pela Universidade de Coimbra. 10% do alunado da prestigiosa universidade (apenas no Brasil) é composta por bolsistas brasileiros.


Nem a Espanha, ali ao lado, manda tanto aluno para a UC. As bolsas são pagas pelo governo brasileiro. Ontem, 900 bolsistas brasileiros formaram uma barulhenta claque paga para aplaudir o doutoramento do iletrado.


Juntos estes bolsistas recebem, por ano, da Capes, cerca de U$ 20 milhões para estudar lá fora. O quanto é pago para Coimbra não é conhecido, mas deve ser basicamente a mesma coisa. Quem não fala inglês, francês ou italiano, costuma buscar o canudo em dinossauros como Coimbra em Portugal, Lion na Espanha ou o Museo Argentino, no vizinho ao lado. O unico ônus é ter que, uma vez na vida e outra na morte, aplaudir um Lula virando doutor. Mas, como diria o poeta português Fernando Pessoa, tudo vale a pena, se a bolsa , ops!, se a alma não é pequena.


Se a revolução de 1964 tivesse sido esmagada na noite de 31 de março de 1964:

1 - Brizola seria o ditador marxista.

2 - O Brasil seria uma república soviética.

3 - Teria havido um sem número de prisões, torturas,

execuções, fugas, expropriações, vinganças.

4 - Censura absoluta, jornais, rádios e televisões oficializadas.

5 - Milícias em vez de tropas regulares.

6 - Nunca se falaria em anistia, pois só os democratas anistiam.



FELIZMENTE, A REVOLUÇÃO DE 1964 VENCEU, COMETEU ERROS, INJUSTIÇAS, ARBÍTRIOS, MAS QUINZE ANOS DEPOIS ELA TENTA REAPROXIMAR OS BRASILEIROS.

É O RISCO DA DEMOCRACIA.


Pseudo ambientalismo é uma bandeira das esquerdas para confiscar terra de particulares.
Li a algum tempo atrás um especialistas do IPEA que diz que foi fazer uma conferencia no meio de ambientalistas e foi severamente criticado. Ele disse a eles que os imigrantes italianos, alemães, japoneses, etc vieram aqui desmataram tudo mata atlantica, matas no interior, etc e não aconteceu nada de grave. Os rios não secaram, não houve tal alegada desertificação. Continua chovendo bastante, etc. Isso provocou a ira dos pseudo-ambientalistas.
Acho que a unica coisa que tem de verdade nisso é cuidar bem as terras com boa adubação para não ficar infertil, não provocar erosão, assoreamento dos rios. Resto das alegações dos pseudo ambientalistas é justificativa para impedir o progresso da civilização e fazer voltar a humanidade ao hábito primitivo da epoca das cavernas.
Diogo

terça-feira, 29 de março de 2011

CARTA AO MAGNÍFICO REITOR DE COIMBRA



Excelentíssimo Professor Reitor da Universidade de Coimbra,

Peço vénia para enviar-lhe a presente mensagem motivado pelo espanto e por certa indignação.

Tal indignação é da mesma natureza que senti quando, aqui no Brasil, certa vez, este senhor Lula da Silva, usando das prerrogativas de chefe-de-estado brasileiro, fez reunir no salão nobre da Academia Brasileira de Letras todos os 'imortais' do seu quadro de membros para assistir uma peroração do então Presidente da República sobre - pasme! - 'Reforma Ortográfica do Idioma Português', recentemente acordada entre os povos que falam a nossa língua. Fosse eu um deles e, certamente, teria devolvido o meu 'fardão' à instituição...

Agora, a versão da 'homenagem' é atribuir ao ex-presidente o título de Doutor Honoris Causa (Que honra? Que causa?), para desepero dos que já foram homenageados por tal honraria.

Da última vez que estive em Coimbra - onde se costuma respirar o mais puro ar da erudição e da justiça - alguns amigos portugueses, de forma bem humorada, reclamaram que os brasileiros fazem piadas demais com os portugueses.

Mas, pelo visto, os portugueses insistem e dar motivos para tais piadas...

Saudações,

FRancisco Vianna

Entendam o premio doutor horror causa




A NOTÍCIA
Portugal necessita uma aporte de 75 bilhões de euros para sair do buraco em que está. O primeiro ministro pediu demissão. O país enfrenta uma crise sem precedentes


COMENTÁRIO
O que pretendem os portugueses? Quem sabe uma mãozinha do BNDES (da ordem de uns 70 bilhõeszinhos de euros)... Acho que, pelo menos em troca, Portugal poderia ser incorporado como um ESTADO ULTRAMARINO DO BRASIL, e assim, estaríamos dentro da UNIÃO EUROPÉIA automaticamente. Só não sei dizer se isso, nessa altura do campeonato, traria algum benefício real para a República de Pindorama. Acredito que não. Se a Europa 'pariu' o Mateus português, que o sustente...

Um abraço.

VIANNA

segunda-feira, 28 de março de 2011

BASTA DE LENIENCIA COM A CORRUPÇÃO



RECEBIDO DE MYRIAM MACEDO

Queridos Amigos,


O grupo Por Um Brasil Melhor está encabeçando uma campanha contra a impunidade, para tentarmos evitar a prescrição do processo do "Mensalão", através de uma "Passeata de Telegramas" que irá diretamente para a mesa do ministro-relator do processo, Joaquim Barbosa!


A idéia é mobilizar o maior número de pessoas que pudermos para que enviem um telegrama, no dia 04 de abril para que o ministro os receba todos de uma única vez!


Esse é o impacto que esperamos causar...todos de uma vez, numa enxurrada cívica!


Esse telegrama pode ser mandado via online (endereço abaixo), via telefone ou mesmo pela agência dos Correios mais próxima de sua casa (nesse último caso, enviá-lo no dia 02/04)


O texto do telegrama fica a critério de cada um!


Por favor, ajudem-nos a divulgar essa mensagem, engajem-se nesse movimento, e repassem a mensagem para todos de sua lista! Não esqueçam de enviar o seu também!

Isso é muito importante para todos nós!


Basta de impunidade! Vamos à luta!


Leiam com atenção a mensagem abaixo e colaborem conosco! Vocês sabem que tudo depende de nossas ações, vamos lá! CONTO COM VOCÊS!

beijinhos e agradeço com antecedência!


GRUPO Por Um Brasil Melhor!


COMO PARTICIPAR

No dia 3 de abril, vamos enviar um telegrama para:

Ministro Joaquim Barbosa

Supremo Tribunal Federal

Praça dos Três Poderes


70175-900

O telegrama pode ser enviado online:
http://shopping.correios.com.br/wbm/store/script/wbm2400902p01.aspx?cd_company=ErZW8Dm9i54=&cd_department=p5TkKhm55lU=

Essa é uma chance de mostrar que não aceitamos as espertezas de nossos políticos.

OS COMUNISTAS ..ESTES SAFADOS E ARDILOSOS



O cadafalso sob Roger Agnelli


O executivo e seu time transformaram a Vale numa máquina de fazer dinheiro – apenas para perceber que a empresa continua sob o jugo do governo

COMENTÁRIO

Sobre o sucesso e eficiência da Vale:

Este quadro lembra muito o regime autoritário da antiga URSS, onde os "comissários do povo", nas suas várias instâncias, eram quem determinava as diretrizes a serem seguidas em tudo, colocando-se sempre em primeiro plano o viés político, e em segundo plano o melhor para o país, e em terceiro plano o bem-estar da população, sempre oprimida, o que, aliás, era onde se alicerçava o poder de intimidação dos dirigentes, conduzindo-a tal qual um rebanho de carneiros, muitas vezes para o matadouro!
O novo, o moderno, eram olhado com desconfiança, e a qualquer
sinal de perigo para o "Regime", seria jogado no fundo da gaveta, ou
então, após uma necessária maquiagem, apresentado como uma grande
invenção do "Sistema".
Muito semelhante às cópias mal disfarçadas de medidas de governos anteriores, que o molusco denominou de suas...

Nelson Oliveira

O PORCO CHE E OS DESCARADOS



ANTONIO SEPULVEDA

O Senado da República agora decidiu reverenciar a memória de bandoleiros, assassinos, saqueadores e exterminadores. O primeiro a receber citações meritórias foi o fascínora Ernesto Che Guevara. Até mesmo Pedro Simon, com toda aquela pose de homem de bem, enalteceu “as excelsas qualidades” do criminoso infame, porque ele emboscava e matava, mas "sem perder a ternura".

O próximo homenageado, quem sabe, poderá ser o terrorista Osama Bin Laden ou talvez o bandido Fernandinho Beira-Mar. Antes, porém, ainda resta aos senadores a faina ingrata de salvar a pele de Renan Calheiros. Esta é uma agenda espremida para quem só trabalha três dias por semana, porquanto o tempo deve ser pouco para o desfrute da dinheirama embolsada por políticos tão ociosos quanto dissimulados.

Num arroubo — não sei se ideológico ou patológico — o presidente da Casa, Tião Viana, afirmou que os sonhos e ideais de Guevara vão além dos pôsteres, camisetas e adereços que estampam hoje sua imagem pelo mundo afora. "Che”, bradou Tião, “vive no inconformismo e na vontade de mudança por um mundo melhor e mais justo, nas mais diversas sociedades e distintas latitudes".
O inconformismo, certamente, era com as sociedades livres; a vontade de mudança estava na opção pelo socialismo, cuja alma é intrinsicamente totalitária.
Tião Viana garante que Guevara sentia preocupação sincera com o próximo. Deve ter sido com tal preocupação que Che andava sempre disposto a torturar prisioneiros e a fuzilar opositores — incluam-se, entre as vítimas, colegas de farda, quase sempre pelas costas. Os socialistas, que não gostam de ser chamados de comunistas, embora a diferença nas acepções seja residual, insistem em passar esse monstro como um símbolo da luta pela liberdade. Centenas de homens que ele chacinou em Cuba tiveram a sorte selada em ritos sumários, cujas deliberações muitas vezes não ultrapassavam dez minutos. Nomeado comandante da fortaleza La Cabaña, para onde eram levados os presos políticos, Che Guevara converteu-a num campo de extermínio. Em seis meses sob seu comando, duas centenas de desafetos foram aniquiladas.

O descaro é tamanho que ousam citar destemor e ousadia entre os “grandes” predicados de um “verdadeiro líder revolucionário, destinado a permanecer como um ideal nos nossos corações e nas nossas mentes”. A única verdade, fartamente documentada, é a seguinte: Che Guevara era um covarde. "Não disparem. Sou Che. Valho mais vivo do que morto! Você vai matar um homem”, implorou, ao ser preso, a urinar as calças, dominado pelo pavor, ao tenente do exército boliviano Mário Terán, encarregado de sua execução. Mais dignas de um herói foram as últimas palavras pronunciadas pelo patriota americano Nathan Hale, morto pelos ingleses em 1776, em circunstâncias semelhantes: “Lamento apenas possuir somente uma vida para sacrificar por minha pátria”. Do poltrão Che Guevara nunca se poderia esperar tamanha sublimidade.

No entanto, foi esse canalha, um reles capanga maltrapilho e imundo do sanguinário Fidel Castro, que a matulagem socialista envolveu numa aura mitológica. Hoje em dia, gerações de imbecis desfilam com a carantonha de Guevara estampada na roupa e na epiderme; mal desconfiam que o infeliz não passava de um fracassado que esbanjou incompetência nas guerrilhas latino-americanas que engendrou a serviço de Cuba.

Contudo, não podemos negar o sucesso da máquina de propaganda marxista na elaboração de seu mito maior. Che tem de fato um apelo lendário nos cinco continentes, apesar de sua odiosidade, da maníaca obsessão de matar seres humanos, da crença inabalável na violência política e da adesão ao totalitarismo. Eis o exemplo de um ser desprezível que, pelos motivos mais torpes, alcançou fama gloriosa, quando, por justiça, merece lugar de destaque na mesma lixeira destinada à memória de Lenin, Stalin, Mao, Ceausescu e Fidel.
Como se não bastasse, o Che não gostava de banho. Seu apelido era “Porco”. Exalava o bodum nauseante de rim fervido.
Eis as imagens e narrativas atrocidades praticadas pelo facínora assassino serial e frio Che Guevara.
http://www.therealcuba.com/page5.htm

http://topdocumentaryfilms.com/the-true-story-of-che-guevara/

GRANDE GABEIRA





Fernando Gabeira, ex-deputado federal e candidato derrotado ao governo do Rio de Janeiro, declarou recentemente:

"O programa polí­tico que nos movia naquele momento, era voltado para uma ditadura do proletariado. Então você não pode voltar atrás, corrigir o seu passado e dizer que estava lutando pela democracia. A luta armada não estava visando a democracia."

domingo, 27 de março de 2011

ora, ora....



Brasil tem de importar álcool dos EUA
Aumento no teor de água na gasolina é feito para adequar especificação à do produto americano e viabilizar aquisição
Mudança não afeta o álcool combustível; mistura do etanol continuará em 25% na gasolina

JOSÉ ERNESTO CREDENDIO
LEILA COIMBRA
DE BRASÍLIA

Em nova tentativa de conter a escalada de preços dos combustíveis, a ANP (Agência Nacional do Petróleo) autorizou o aumento na quantidade de água no álcool anidro, que é misturado à gasolina vendida nos postos.
A mudança, temporária, visa permitir a importação de álcool dos Estados Unidos.
Desde ontem, o etanol anidro pode ter até 1% de água, que é a especificação no exterior. Antes, no Brasil, o teor máximo era de 0,4%. O limite para o etanol ser considerado anidro é 1% de água.

sexta-feira, 25 de março de 2011

profecias infalíveis 2010-2015




De 2010 a 2015

1. ONGs vão pipocar dizendo que apóiam o esporte, tiram crianças das ruas e as afastam das drogas. Após as olimpíadas estas ONGs desaparecerão e serão investigadas por desvio de dinheiro público. Ninguém será preso ou indiciado.


2. Um grupo de funk vai fazer sucesso com uma música que diz: vou pegar na tua tocha e você põe na minha pira.


3. Uma escola de samba vai homenagear os jogos, rimando “barão de coubertin” com “sol da manhã”. Gilberto Gil virá no último carro alegórico vestido de lamê dourado representando o “espírito olímpico do carioca visitando a corte do Olimpo num dia de sol ao raiar do fogo da vitoria”.


4. Haverá um concurso para nomear a mascote dos jogos que será um desenho misturando um índio, o sol do Rio, o Pão de Açúcar e o carnaval, criado por Hans Donner. Os finalistas terão nomes como: “Zé do Olimpo”, “Chico Tochinha” e “Kaíque Maratoninha”.


5. Luciano Huck vai eleger a Musa dos jogos, concurso que durará um ano e elegerá uma modelo chamada Kathy Mileine Suellen da Silva.


Abertura dos jogos


1. A tocha olímpica será roubada ao passar pela baixada fluminense. O COB vai encomendar outra com urgência para um carnavalesco da Beija flor.


2. Zeca Pagodinho, Dudu Nobre e a bateria da Mangueira farão um show na praia de Copacabana para comemorar a chegada do fogo olímpico ao Rio. Por motivo de segurança, Zeca Pagodinho será impedido de ficar a menos de 500 metros da tocha.


3. Durante o percurso da tocha, os brasileiros vão invadir a rua e correr ao lado dela carregando cartolinas cor de rosa onde se lê GALVÃO FILMA NÓIS, 100% FAVELA DO RATO MOLHADO.


4. Pelé vai errar o nome do presidente do COI, discursar em um inglês de merda elogiando o povo carioca e, ao final, vai tropeçar no carpete que foi colado 15 minutos antes do início da cerimônia.


5. Claudia Leite e Ivete Sangalo vão cantar o “Hino das Olimpíadas” composto por Latino e MC Medalha. As duas vão duelar durante a música para aparecer mais na TV.


6. O Hino Nacional Brasileiro será entoado a capella por uma arrependida Vanuza, que jura que "não bota uma gota de álcool na boca desde a última copa". A platéia vai errar a letra, em homenagem a ela, chorar como se entendesse o que está cantando, e aplaudir no final como se fosse um gol.


7. Uma brasileira vai ser filmada varias vezes com um top amarelo, um shortinho verde e a bandeira dos jogos pintada na cara. Ela posará para a Playboy sem o top e sem o shortinho e com a bandeira pintada na bunda.


8. Por falta de gás na última hora, já que a cerimônia só foi ensaiada durante a madrugada, a pira não vai funcionar. Zeca Pagodinho será o substituto temporário já que a Brahma é um dos patrocinadores. Em entrevista ao Fantástico ele dirá que não se lembra direito do fato.


9. Setenta e quatro passistas de fio-dental vão iniciar a cerimônia mostrando o legado cultural do Rio ao mundo: a bala perdida, o trafico, o funk, o sequestro-relâmpago e a favela.


10. Durante os jogos de tênis a platéia brasileira vai vaiar os jogadores argentinos obrigando o árbitro a pedir silencio 774 vezes. Como ele pedirá em inglês ninguém vai entender e vão continuar vaiando. Galvão Bueno vai dizer que vaiar é bom, mas vaiar os argentinos é melhor ainda. Oscar concordará e depois pedirá desculpas chorando no programa do Gugu.


11. Um simpático cachorro vira-lata furará o esquema de segurança invadindo o desfile da delegação jamaicana. Será carregado por um dos atletas e permanecerá no gramado do Maracanã durante toda a cerimônia. Será motivo de 200 reportagens, apelidado de Marley, e será adotado por uma modelo emergente que ficará com dó do pobre animalzinho e dirá que ele é gente como a gente.

12. Adriane Galisteu posará para a capa de CARAS ao lado do grande amor da sua vida, um executivo do COB.

13. Os pombos soltos durante a cerimônia serão alvejados por tiros disparados por uma favela próxima e vendidos assados na saída do maracanã por “dois real”.


Durante os jogos


1. Caetano Veloso dará entrevista dizendo que o Rio é lindo, a cerimônia de abertura foi linda e que aquele negão da camiseta 74 da seleção americana de basquete é mais lindo ainda.


2. Uma modelo-manequim-piranha-atriz-exBBB vai engravidar de um jogador de hóquei americano. Sua mãe vai dar entrevista na Luciana Gimenez dizendo que sua filha era virgem até ontem, apesar de ter namorado 74 homens nos últimos seis meses, e que o atleta americano a seduziu com falsas promessas de vida nos EUA. Após o nascimento do bebê ela posará nua e terá um programa de fofocas numa rede de TV.


3. No primeiro dia os EUA, a China e o Canadá já somarão 74 medalhas de ouro, 82 de prata e 4 de bronze. Os jornalistas brasileiros vão dizer a cada segundo que o Brasil é esperança de medalha em 200 modalidades e certeza de medalha em outras 64.


4. Faltando 3 dias para o fim dos jogos, o Brasil terá 3 medalhas de bronze e 1 de ouro, esta ganha por atletas desconhecidos no esporte “caiaque em dupla”. Eles vão ser idolatrados por 15 minutos (somando todas as emissoras abertas e a cabo) como exemplos de força e determinação. A Hebe vai dizer que eles são “uma gracinha” ao posarem mordendo a medalha, e nunca mais se ouvirá deles.


5. A seleção brasileira de futebol comanda por Ronaldo Fenômeno vai chegar como favorita. Passara fácil pela primeira fase e entrará de salto alto na fase final, perdendo para seleção de Sumatra.


6. A seleção americana de vôlei visitará uma escola patrocinada pelo Criança Esperança. Três meninos vão ganhar uma bola e um uniforme completo dos jogadores, sendo roubados e deixados pelados no dia seguinte.


7. Os traficantes da Rocinha vão roubar aquele pó branco que os ginastas passam na mão. Um atleta cubano será encontrado morto numa boate do Baixo Leblon depois de cheirá-lo. O COB, a fim de não atrasar as competições de ginástica, vai substituir o tal pó pelo cimento estocado nos fundos do ginásio inacabado.


8. Um atleta brasileiro nunca visto antes terminará em 57º lugar na sua modalidade e roubará a cena ao levantar a camiseta mostrando outra onde se lê: JARDIM MATILDE NA VEIA.


9. Vários atletas brasileiros apontados como promessa de medalha serão eliminados logo no inicio da competição. Suas provas serão reprisadas em 'slow motion' e 400 horas de programas de debate esportivo vão analisar os motivos das suas falhas.

Após os jogos


1. Um boxeador brasileiro negro de 1,85m estrelará um filme pornô para pagar as despesas que teve para estar nos jogos e por não obter patrocínio.


2. Faustão entrevistará os atletas brasileiros que não ganharam medalhas. Não os deixará pronunciar uma palavra sequer, mas dirá que esses caras são exemplos no profissional tanto quanto no pessoal, amigos dos amigos, e outras besteiras.


3. No início do ano seguinte, vários bebês de olhos azuis virão ao mundo e as filas para embarque nos voos para a Itália, Portugal e Alemanha serão intermináveis, com mães "ofendidas", segurando seus rebentos...



frase do dia





"O Japão vai reconstruir o pais inteiro antes do Brasil terminar os estádios da Copa."

quinta-feira, 24 de março de 2011

“NANOCRACIA”


Aileda de Mattos Oliveira* (22/3/2011)




Os ocupantes de cargos nos governos petistas sequer se aproximam da sombra do modelo político que se deseja para o comando deste país e de suas instituições. Faltam-lhes seriedade, competência, probidade, brasilidade.

Se o Brasil tem uma nova fisionomia, isto se deve ao trabalho da parte laboriosa da sociedade, incansável, responsável, que contribui para o fortalecimento de sua economia, como uma máquina bem-azeitada, em perfeito funcionamento.

Poderia o Brasil estar em melhor situação, se os ávidos que assumiram o poder não transformassem o tesouro nacional em patrimônio particular e não liberassem gastos orgíacos aos favorecidos e não os consumissem, também, na fecunda criação de ministérios. Os tais cortes no orçamento são “tesouradas” certeiras nas instituições que incomodam o poder, por estarem, obedientes à Constituição, a serviço, unicamente, do Estado e não do governo, independente da cor política que o sustenta.

Se o país tem uma voz mais atuante, geopoliticamente, e isto é reconhecido até mesmo pelo farsesco presidente americano, mantém-se, no entanto, a tendência ao nanismo político, a pequenez empresarial, a servil dependência jornalística diante de presença estrangeira.

Deve-se à “nanocracia” (“governo de anões”) a voz do Brasil ter silenciado diante das manifestações de superioridade política e tecnológica dos cães de guarda de Obama, pondo em plano inferior, dentro de seu próprio limite territorial, as instituições de um país que se supunha soberano. Haja neologismos para qualificar o inqualificável!

Policiais, figuras decorativas, relegados a segundo plano no trabalho de segurança, entregue em mãos estrangeiras; ruas fechadas, estações do metrô interditadas, o Theatro Municipal considerado território americano, enquanto o demagogo do Norte fazia um tropical discurso ao gosto dos carnavalescos e alienados dirigentes do Estado e do Município do Rio de Janeiro; a imprensa revistada, mas quietinha, mudinha, silenciosamente complexada. Não berrou os seus direitos e não desobedeceu às ordens, como ocorre quando estas são emanadas de autoridades brasileiras. Lembremo-nos do Morro do Alemão, quando o helicóptero daquele canal de televisão o sobrevoou antes de a polícia autorizar, alertando, com o seu pretenso “furo” de reportagem, os marginais que se escafederam.

Mas, a Brasília, centro do nanismo político, coube a maior representação do servilismo petista. Quem diria que D. Dilma se submetesse aos caprichos do símbolo do capitalismo, um dos adversários ideológicos de sua torpe doutrina marxista!

Se não chegaram ao cúmulo de tirar o chapéu para o Barack, fizeram melhor: tiraram os sapatos para os seguranças e para a segurança do afro-americano. É preciso, de imediato, dizer aos hóspedes que quem manda na casa que os hospeda, é o anfitrião. Faltou-lhe coragem para levantar aquele arrogante e insuportável dedo a quem fala língua estranha.

Que seja breve a fase nanocrática petista, antes que retrocedamos ao tempo da Sinhá Rousseff, já que os entraves do arcaísmo de esquerda atrofiarão o natural processo de desenvolvimento do país, impedindo-o de prosseguir na sua marcha em direção ao progresso real, sem manipulação estatística, sem deturpação de dados, sem manobras de baixa política. Que este último parágrafo surta o efeito de uma prece e seja ouvida e atendida.

(* Prof.ª universitária e membro da Academia Brasileira de Defesa. A opinião expressa é particular da autora.)



RIVADAVIA ROSA



É da lógica do comunismo-socialismo fazer aquilo que são capazes de fazer que é o cinismo, a mentira, a desonestidade tudo sob o pretexto de que realizam sua ‘missão histórica’ e, assim inventam ‘conspirações’ contra a democracia, seja para fingir que a defendem seja para demonstra ao mundo os perigos que ela correria sem a proteção deles.


Nesse desiderato é notório o papel dos intelectuais, que quando não estão no silêncio, promovem a difusão de todas as mentiras sobre o socialismo e a revolução comunista, numa perversa falsificação da história. Atualmente como não podem mais esconder a barbárie e continuar mentindo sobre o ‘socialismo’ soviético, chinês, cubano e outros gêneros apegam-se a apologia dos direitos humanos (menos é claro os da Ilha), ações contra os políticos, o capitalismo, o livre mercado, o imperialismo, o ‘neoliberalismo’, o capital financeiro e à degradação da democracia e das instituições.

O certo é que a doutrina socialista-comunista (dogma) julga a história de forma determinista, ou seja, ‘em nome da história’ coloca-se indevidamente em uma posição de superioridade com relação ao campo da controvérsia, desqualificando de forma autoritária qualquer outra forma de pensamento, mediante falsas evidências e falsidades múltiplas, quer movida pela fé (má), perversidade e preconceito ideológico, quer pela viseira ideológica; e, mesmo fracassada no século passado – ressurge em pleno século XXI.
'A MEMÓRIA DE QUEM VIVEU O ‘EXPERIMENTO’, REVELA:



"... E se a lição global do século XX não funcionar como vacina, o vasto turbilhão vermelho pode vir a se repetir em sua totalidade” e completa:



"A ideologia! Ela fornece a desejada justificação para a maldade, para a firmeza necessária e constante do malfeitor. Ela constitui a teoria social que o ajuda, perante si mesmo e perante os outros, a desculpar os seus atos e não escutar censuras ou maldições, mas sim elogios e testemunhos de respeito. Era assim que os inquisidores se apoiavam no cristianismo, os conquistadores no enfraquecimento da pátria, os colonizadores na civilização, os nazis na raça, os jacobinos (de ontem e de hoje) na igualdade, na fraternidade e na felicidade das gerações futuras". - Alexandre Soljenítsen, in ARQUIPÉLAGO GULAG (1918-1956). São Paulo: Círculo do Livro S.A. p. 176.



Ou parafraseando o marketeiro norte-americano diria: ‘é a ideologia, estúpido!’

É claro que há o que chamam de ‘correlação de forças’ e ‘condições objetivas’, que pelo que se vê na Venezuela já foi atingido ou então haveria um grave ‘erro estratégico’ para o bem dos venezuelanos.



Por isso é que as nações que ainda se autodenominam comunistas – têm recorrido à incipientes medidas capitalistas: Vietnã, Coréia do Norte, China, Cuba.


Lênin – adotou a Nova Política Econômica (NEP) - pela necessidade de realizar o ‘recuo estratégico’ e, assim, alcançar melhor o objetivo final do comunismo, cujo caminho acreditava, só os bolcheviques podiam dominar. Desta forma foi um mero recuo tático, imposto pela realidade, como ‘concessão à sociedade real’, mas tão logo essa concessão ameaçou ao mesmo tempo o poder da ideologia e o de Stalin ...



Nesse mesmo sentido, assim se manifestou o presidente chinês Jiang Zemin, num discurso em homenagem ao 80º aniversário do Partido Comunista chinês, na Grande Ala do Povo na Praça da Paz Celestial em Pequim: “No passado, nosso entendimento dessa questão era muito superficial e simplista”, ... a sociedade humana rumará inevitavelmente ao comunismo..., acrescentando – não é possível nem necessário divisar ou descrever em grandes detalhes”, com ou quando a sociedade humana chegara lá. (Craig S. Smith – Trabalhadores do Mundo, invistam – OESP 26/08/2001).



Esse raciocínio – segue a linha do pensamento de Karl Marx: “se as condições materiais que necessariamente resultarem no desaparecimento do modo capitalista de produção e, com ele, na derrubada da classe dominante capitalista, não tiverem ainda desaparecido no processo histórico, mas, não obstante, isso aconteça antes que a história o exija, então a vitória do proletariado na subversão do domínio da classe capitalista pode ser apenas temporária.” (Deutsche-Bruesseler-Zeitung, 11/11/1847).



Na concepção esquerdista - só a ‘direita’ comete excessos e abusos e, assim marcha (da insensatez) continua sob a nova direção do Foro de São Paulo, alimentada pelo realismo mágico latino americano que parece não ter limites, confirmado pela percepção de ALBERT EINSTEIN:


“Há duas coisas infinitas: o universo e a tolice humana”.

Na ‘República Bolivariana da Venezuela’ – temos o novo experimento ao vivo com o Estado prescrevendo o que deve ser a sociedade - ocupando o lugar da sociedade civil, degradando as instituições, destruindo as classes, confundindo de uma vez só as instâncias executiva, legislativa, judiciária, policial e administrativa, tornando-se um mesmo ator onisciente e onipotente, ou seja, o ‘Deus-Estado’, no caso representado pelo TenIente Coronel HUGO RAFAEL FRÍAS CHÁVEZ, que já está sendo objeto de culto nesse rincão bolivariano.Esse ‘processo’ está sendo liderado justamente pela rede (a) narco terrorista denominada Foro de São Paulo, que certamente não lhe é desconhecida

RIVADAVIA ROSA- LIBERALISMO



Essa dicotomia 'esquerda, direita', oriunda da Revolução Francesa, foi apropriada pelos militantes comunistas para confundir os incautos. Entre eles é que há essas categorias hemiplégicas.

No socialismo, vulgarmente conhecido como comunismo – é que há realmente correntes, como direita e esquerda ..., centro, centro direita ..., que leva à dissidências internas e ao (in) conseqüente canibalismo interna corporis.

O termo socialismo é outra palavra cunhada expressamente como oposição ao individualismo e ao liberalismo.

Para evitar ambigüidade semântica:

"... O verdadeiro individualismo acredita em mudança, se os homens são deixados livres, conseguem mais do que a razão humana jamais poderia conceber ou prever."

"O que nos ensina o individualismo é que a sociedade é maior do que o indivíduo somente na medida em que é livre.” Friedrich Hayek (1899-1992)
Assim, acho que devemos tomar a posição liberal e defender o LIBERALISMO.

O LIBERALISMO leciona JOSÉ ORGEGA Y GASSET ‘é o direito que a maioria concede à minoria fraca, é a suprema generosidade política’ – e em seus princípios é auto eliminada qualquer idéia totalitária.

o liberalismo é uma tradição do pensamento político que remonta aos séculos XIX e XX, comumente é apresentado/entendido como uma visão socioeconômica e política racional, cuja essência é a LIBERDADE.

Num breve retrospecto histórico - – pode se afirmar que o LIBERALISMO é um movimento que preconiza, em vez da tradição, o contrato sobre o estatuto, o presente e o futuro sobre o passado, o valor e os direitos do indivíduo sobre os poderes, desafiando sua superioridade quando baseada em casta, credo ou dogma. Basicamente, o LIBERALISMO foi (é) uma ‘atitude de defesa do indivíduo, homem ou cidadão, um desafio aberto a atos arbitrários do governo.’ Para ficar mais claro, vejamos a que se opunha o LIBERALISMO:

- no início voltava-se contra a imposição de crenças religiosas, filosóficas e científicas, durante a revolução holandesa. Já nas revoluções seguintes: inglesa, americana e francesa, opunha-se ao absolutismo político e à sociedade estamental do ancien régime, que sufocava a mobilidade e a liberdade social, bem como travou embate contra a economia feudal estática que, pela ação das corporações de artes e ofícios, restringia a liberdade de iniciativa econômica e o progresso.

O LIBERALISMO nada tem de crença ou dogma – e o sistema que pode propiciar as melhores condições para a produção de riqueza é justamente o CAPITALISMO LIBERAL – por defender sem imposição ideológica:

- o Estado de Direito – com distinção entre sociedade civil e Estado, com uma arquitetura constitucional (constitucionalismo) que garanta o princípio da separação e equilíbrio dos poderes – o sistema de pesos e contrapesos que limita os abusos de poder (cheks and balances);

- o princípio da participação (pluralismo político, social e axiológico) de todos os cidadãos nas questões públicas, mediante eleições livres, honestas e eqüitativas que assegurem a circulação das elites e a mudança periódica dos governantes;

- o princípio de liberdades públicas e privadas – que assegura os direitos individuais e protege os indivíduos do arbítrio ou abusos da Polícia (da Justiça) ou da burocracia, inclusive das minorias culturais, religiosas ou de opinião contra a perseguição da maioria (tolerância);

- a igualdade perante a lei, valorizando, sobretudo o mérito e a capacidade individual, além de reconhecer a legitimidade dos conflitos sociais regulares, que atuam dentro do marco regulatório do Estado de Direito constitucional.
- O LIBERALISMO ECONÔMICO, por sua vez – sustenta a necessidade dos mercados, não de forma absoluta, mas sem descurar que na dinâmica igualitária nas sociedades modernas, os grupos de interesses tendem a buscar na política o que não podem obter via mercados; o liberalismo econômico absoluto, como o preconizado pelos ultraliberais, não poderia ser aplicado, senão no marco de um sistema político autoritário.

Com efeito, os princípios que sustentam a concepção liberal – a liberdade e o pluralismo, a tolerância e o respeito aos direitos e garantias individuais impedem que prevaleça qualquer tipo de idéia de Estado ditatorial, autoritário ou totalitário.
Assim, a concepção liberal – por si só elimina a idéia totalitária, bem como os recursos patológicos às técnicas de doutrinação e de propaganda, que tenta criar o monopólio (hegemonia gramscista) não só no campo dos discursos políticos e históricos (‘éticos’, ‘transparentes’, ‘democráticos’, ‘sensíveis aos problemas sociais’), mas também das experimentações artísticas, filosófica, científicas e culturais, utilizados pelo esquerdismo.

RESUMO com a expressão de Thomas Nagel:

"O liberalismo reveste-se de várias formas, mas todas elas incluem um sistema de direitos individuais contra interferências de certo tipo, juntamente com limitados requerimentos positivos de guarda mútua, todos institucionalizados e efetivados sob o Estado de Direito (rule of law) em um regime democrático".