sábado, 31 de março de 2012

Perseguida por lanchas inúteis, Ideli deixa seminário pela porta dos fundos e evita imprensa



Um beijo no coração”, disse Ideli Salvatti nesta sexta-feira ao encerrar sua participação no seminário “Governança Metropolitana - Desafios, Tendências e Perspectivas”, antes de sair sorrateiramente pela porta dos fundos, sem falar com a imprensa. Tudo isso para não comentar as denúncias de que a empresa Intech Boating foi procurada para doar 150 000 reais ao comitê financeiro do PT de Santa Catarina depois de ser contratada para construir lanchas-patrulha de mais de 1 milhão de reais cada para o Ministério da Pesca.
De acordo com as acusações, publicadas pelo jornal O Estado de S.Paulo, o comitê financeiro do PT catarinense bancou 81% dos custos da campanha a governador em 2010. A candidata do partido era justamente Ideli, atual secretária de Relações Institucionais da Presidência da República e ex-ministra da Pesca

Senador Cristovam Buarque, PDT - Tarso é demagogo ou despreparado. Ele devia tomar um impeachment.



Como todo petista, ele é os dois: demagogo E despreparado. E ainda se pode somar a isto o seu mau-caratismo. O que este sujeitinho fez com a Yeda Crusius foi crime de ir para a cadeia: Levou a eleição mas não está levando o respeito dos gaúchos e os que o ajudaram a se eleger são os que mais cobram dele.


Coerente com o que disse durante o governo de Yeda, o senador do PDT reafirmou: 'Tarso devia ser cassado por não cumprir o piso". Resta saber quem botará o guiso no pescoço do gato. A seguir, trechos selecionados e o link com a entrevista completa.



Sul21 – Há uma cobrança muito forte no Rio Grande do Sul, já que o governador foi ministro da Educação e assinou a lei do piso, na qualidade de ministro da Justiça, abaixo da assinatura do ex-presidente Lula, e hoje diz que o salário não deveria ser reajustado pelo MEC e não reconhece o aumento de 22%. O que o senhor pensa disso?


Cristovam – Durante a campanha eleitoral, quando o Tarso prometeu que pagaria o piso, ou ele conhecia e lei e foi demagogo, ou ele não conhecia e, nesse caso, é despreparado. Se ele realmente não estava preparado para saber das contas do Estado, deveria entregar as escolas do Rio Grande do Sul para que o governo federal tome conta. O governador Tarso Genro é advogado e foi ministro da Justiça. Não tem como ele dizer que o reajuste do MEC não é válido, ele sabe que isso não é verdade e não faz nenhum sentido. Se o MEC não tivesse legitimidade para determinar o reajuste, o STF já teria dito isso quando julgou a constitucionalidade da lei. Tarso está fora da lei, assim como os outros governadores que não pagam o piso de R$ 1.451.


Sul21 – Os professores dizem que o pai do piso não reconhece mais o seu filho…


Cristovam – O pai do piso sou eu. Mas eu não teria conseguido aprovar a lei sem o apoio do Fernando Haddad. Não vi o Tarso Genro em nenhum momento nas discussões que fazíamos para viabilizar a lei. Sem o Haddad, o projeto teria morrido na Câmara.

MAIS UM PRESENTINHO....



http://www.youtube.com/watch_popup?v=uYVqNuTTmyg



COMOVENTE E VERDADEIRO!

ENTENDA PORQUE OS EUA SÃO UMA GRANDE NAÇÃO






Banqueiro americano é condenado por fraude de US$ 7 bilhões


O bilionário banqueiro texano, Allen Stanford, foi condenado pelo roubo de US$ 7 bilhões em dinheiro de seus clientes usado para financiar um estilo de vida suntuoso que incluía patrocínio a um torneio internacional de críquete, iates e propriedades em ilhas caribenhas.
Depois de um julgamento de seis semanas em Houston, e no quinto dia de deliberação dos jurados, os oito homens e quatro mulheres que formam o júri votaram pela condenação de Stanford, por 13 das 14 acusações que lhe eram movidas, entre as quais fraude, conluio e obstrução de investigação da Securities and Exchange Commission (SEC, a CVM dos EUA). Ele foi considerado inocente por uma acusação de fraude telegráfica.

Stanford, que está preso desde junho de 2009, pode ser sentenciado a mais de uma década na penitenciária, dentro de alguns meses. O veredicto surgiu um dia depois que os jurados informaram ao juiz que existia impasse quanto a algumas das acusações.

A condenação resolve ao menos em parte o caso de Stanford, que gerou manchetes internacionais e causou embaraços à SEC, criticada por ter descoberto ainda em 1997 que o banco de Stanford em Antígua estava cometendo fraudes, e ainda assim ter demorado mais de uma década a iniciar uma investigação.

Para os milhares de clientes do banco de Stanford que adquiriram certificados de depósito, o veredicto pode representar uma vitória sem substância. Nenhum dos 20 mil clientes recebeu dinheiro do liquidante apontado pelo tribunal para comandar a dissolução do banco.
O liquidante abriu processos contra corretoras que atendiam Stanford, contra o governo da Líbia e contra os comitês nacionais de arrecadação de verbas de campanha dos partidos Democrata e Republicano. Os processos solicitam mais de US$ 600 milhões em restituições.

Angela Shaw, fundadora da Stanford Victims Coalition, que representa os clientes prejudicados, disse que "é um momento agridoce. Estou feliz por ele ter sido condenado por ao menos 13 das 14 acusações, mas os investidores continuam batalhando para recuperar ao menos uma parcela de seu dinheiro, passados mais de três anos. A nossa Justiça é assim".

Para Stanford, o veredicto marca uma dramática queda. Em 2006, ele foi consagrado cavaleiro e dois anos mais tarde entrou na lista de norte-americanos mais ricos compilada pela revista "Forbes", com patrimônio líquido estimado em US$ 2,2 bilhões. Ele perdeu seu título de cavaleiro, e os ativos que lhe restavam foram confiscados ou estão congelados.

Ministério da Pesca contrata empresa e depois pede verba para campanha do PT



BRASÍLIA - Após ser contratada para construir lanchas-patrulha de mais de R$ 1 milhão cada para o Ministério da Pesca - que não tinha competência para usar tais embarcações -, a empresa Intech Boating foi procurada para doar ao comitê financeiro do PT de Santa Catarina R$ 150 mil. O comitê financeiro do PT catarinense bancou 81% dos custos da campanha a governador, cuja candidata foi a atual coordenadora política do governo, ministra Ideli Salvatti, em 2010.

Ex-militante do PT, o dono da empresa, José Antônio Galízio Neto, afirmou em entrevista ao Estado nesta quinta-feira, 29, que a doação não foi feita por afinidade política, embora se defina como filiado da época de fundação do partido em São Bernardo do Campo (SP).


"O partido era o partido do governo. A solicitação de doação veio pelo Ministério da Pesca, é óbvio. E eu não achei nada demais. Eu estava faturando R$ 23 milhões, 24 milhões, não havia nenhum tipo de irregularidade. E acho até hoje que, se precisasse fazer novamente, eu faria", disse o ex-publicitário paulista. Logo em seguida, na entrevista, ele passou a atribuir o pedido de doação a um político local.


Derrotada na eleição, Ideli preencheu a cota do PT de Santa Catarina no ministério de Dilma Rousseff, justamente na pasta da Pesca. Em cinco meses no cargo, antes de mudar de gabinete para o Planalto, a ministra pagou o restante R$ 5,2 milhões que a empresa doadora à campanha petista ainda tinha a receber dos cofres públicos.

Nesta quinta-feira, a assessoria da ministra negou "qualquer ligação" entre Ideli e a Intech Boating, alegando que a doação não foi feita diretamente à campanha, mas ao comitê financeiro do PT. Em nota, a assessoria da ministra destaca que as contas da campanha foram aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).


Ideli teve reiterados recentemente os poderes de articulação política do governo, em meio a sinais de rebelião da base de apoio de Dilma no Congresso.

COMENTÁRIO

CADEIA? SÓ SE FOR PRISÃO PERPÉTUA PARA ESTA MULHER

COMPARTILHANDO UM VÍDEO



FIBRA DE HERÓI

http://www.youtube.com/watch?v=OHwIQmUFiA4&feature=email



Canção tradicional do Exército Brasileiro.
Letra: Teófilo de Barros Filho
Música: Guerra Peixe

Se a Pátria querida for envolvida
Pelo inimigo, na paz ou na guerra
Defende a terra
Contra o perigo
Com ânimo forte se for preciso
Enfrento a morte
Afronta se lava com fibra de herói
De gente brava

Bandeira do Brasil
Ninguém te manchará
Teu povo varonil
Isso não consentirá
Bandeira idolatrada
Altiva a tremular
Onde a liberdade
É mais uma estrela
A brilhar.

IDELI SALVATTI- Mais uma dela!!! Quando esta mulher será investigada e processada?





Sem competência para fiscalizar a pesca irregular, o Ministério da Pesca comprou 28 lanchas-patrulha por mais de R$ 1 milhão cada, das quais ao menos 23 nunca entraram em operação ou estão avariadas, segundo auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU). Parte da fatura de R$ 31,1 milhões foi paga na gestão de Ideli Salvatti, responsável hoje pela coordenação política do governo Dilma Rousseff.


Dados do Tesouro mostram que parcela de R$ 5,2 milhões da compra foi paga em abril e maio de 2011, sob ordem da então ministra da Pesca, no programa de "apoio e implantação de infraestrutura aquícola e pesqueira". Ontem à noite, a assessoria de Ideli Salvatti informou que a auditoria do TCU investigou não o pagamento, mas a compra das lanchas, negócio autorizado na administração de Altemir Gregolin, que deixou a pasta em dezembro de 2010. No último dia no cargo, em 31 de dezembro, ele determinou a construção de mais 5 lanchas, quando apenas 4 das 23 encomendadas haviam entrado na água. Quem recebeu o dinheiro foi a empresa Intech Boating Comércio de Embarcações Ltda., sediada em Santa Catarina e inaugurada pouco antes da primeira compra de cinco lanchas autorizada por Gregolin.


Desde a criação da Secretaria até a saída de Ideli Salvatti, o posto criado no governo Lula coube ao PT de Santa Catarina. "O negócio foi lançado para a Intech Boating ganhar", afirma o relatório do ministro Aroldo Cedraz, aprovado na sessão de ontem do Tribunal. O edital reproduzia os requisitos técnicos do modelo de estreia da empresa no mercado. "As medidas e padrões de desempenho atendem perfeitamente aos requisitos excessivamente detalhados nos editais dos pregões", diz o relatório. E mais: o aviso de licitação foi publicado em jornal que circula só no Distrito Federal, onde não há estaleiros. A licitação exigia que as lanchas deveriam ser entregues em São Luís (MA) e Belém (PA).



Processo. Mesmo sem saber o tamanho do prejuízo, o TCU determinou a abertura de processo para recuperação do dinheiro desviado. O ex-ministro Altemir Gregolin é tido como responsável, ao lado de outros cinco funcionários da pasta. Gregolin não foi localizado ontem à noite.


"A baixa utilização das lanchas revela a antieconomicidade das aquisições e comprova que os gestores do ministério falharam gravemente, uma vez que, mesmo diante das dificuldades encontradas em dar utilidade aos bens licitados, continuaram a ordenar a fabricação de novas unidades", diz o relatório. A compra das lanchas foi patrocinada por emendas parlamentares ao Orçamento da União.


Este é o processo de cubanização do Brasil.



Cuba era um grande produtor de alimentos e depois que implantaram o comunismo a produção despencou (idem Coreia do norte). Aqui o PT e seus asseclas estão nos levando para o mesmo caminho. MST, Militâncias Verdes e Impostos entre outras causas, estão desestimulando quem produz e faz a riqueza do nosso país.


Produtores enfrentam concorrência estrangeira
O Brasil é conhecido como celeiro do mundo por seu potencial agrícola.
Mas além de grandes exportadores, passamos a ser também importadores de alimentos


http://videos.band.com.br/Exibir/Produtores-enfrentam-concorrencia-estrangeira/2c9f94b435d426f50135d6029c72032e?channel=587

E de quem ganha salário mínimo? E os aposentados como ficam para este Senador?





Senador diz ter pena de quem vive só com o salário de R$ 19 mil


A comissão de assuntos econômicos do senado aprovou o fim do 14º e 15º salários para deputados e senadores, mas a nova regra ainda precisa ser aprovada pelo Plenário do Senado e pela Câmara dos Deputados. O projeto prevê que os parlamentares recebam apenas duas ajudas de custo, uma no início e outra no final do mandato.

Somente com o pagamento de extras, o Senado gasta mais de R$ 34 milhões durante os oito anos de mandato e a Câmara mais de R$ 100 milhões em quatro anos.

Quem não gostou da ideia foi o senador Cyro Mirando do PSDB de Goiânia, que diz não viver somente do salário de senador, mas que tem pena daqueles que são obrigados a viver com apenas R$ 19 mil reais por mês.


.........

os EUA pediram ao governo brasileiro, em 2005, a substituição do general Heleno






O ex-comandante militar da Amazônia, general Augusto Heleno Ribeiro Pereira, foi alvo de um pedido de "demissão" dos EUA ao governo brasileiro, no ano de 2005, quando ele liderava militares na missão de paz da ONU no Haiti.

A revelação consta em despachos diplomáticos vazados pelo WikiLeaks. A publicação mostra que os EUA pediram ao governo brasileiro a substituição do general do comando militar da Minustah. As informações são do jornal Folha de SP.

Conforme a reportagem da Folha, o pedido era parte de uma tentativa americana de pressionar o Brasil para aumentar a violência contra rebeldes e gangues haitianas.
Em um dos textos, de maio de 2005, segundo a matéria, o então embaixador dos EUA no Brasil John Danilovich justifica a pressão argumentando uma expansão das ações de gangues, que estariam "perdendo o medo", e uma onda de sequestros em Porto Príncipe.
A pressão incluiu ainda a ameaça dos EUA de enviar tropas ao Haiti caso o Brasil não fosse "mais firme".

Em 2005, a Minustah havia vencido uma tropa de ex-militares e começava a combater guerrilheiros. A favela de Bel Air estava pacificada e a resistência migrava para a favela de Cité Soleil.

"Surgiu um novo líder de gangues, em Cité Soleil, que pretendia se transformar em um mito: Dread Wilmé. Daí a impaciência e o apelo da embaixada americana e outras por "operações robustas"", disse à Folha o general Heleno.

Atualmente, o general está no Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército. "O resultado de ações desse tipo, em uma área miserável, superpovoada, com milhares de crianças e mulheres pelas ruas, era imprevisível. Por isso, eu jamais cedi."O general disse ter recebido apoio incondicional do Itamaraty, do Ministério da Defesa e do Exército.
CMA
O general Augusto Heleno Ribeiro Pereira tomou posse no Comando Militar da Amazônia (CMA) em 2007, em substituição ao general Raymundo Nonato de Cerqueira Filho. Ele deixou o CMA no primeiro semestre de 2009. General Heleno está prestes a entrar para a reserva.

Palavras do Gen Ex HELENO





Por ocasião da passagem de função do Gen VILELA para o Gen FACIOLI,

no dia 30 de março, no QGEx, em Brasí­lia.
ANTES DE CUMPRIR O SCRIPT, GOSTARIA DE APROVEITAR O MOMENTO E A DATA PARA REVERENCIAR OS COMPANHEIROS QUE AJUDARAM A DERROTAR A LUTA ARMADA E IMPEDIRAM QUE O BRASIL SEGUISSE O EXEMPLO DE CUBA, DA CORÉIA DO NORTE, DE ANGOLA, DA ALBÂNIA E DA UNIÃO SOVIÉTICA.

HOJE, FORA DO CONTEXTO, É FÁCIL FALAR SOBRE ABUSOS NA LUTA CONTRA A SUBVERSÃO.

COMO DEVERIAM TER AGIDO AS FORÇAS LEGAIS ?

NA COLÔMBIA, COINCIDENTEMENTE, A GUERRA SUBVERSIVA SE INICIOU À MESMA ÉPOCA DA QUE AQUI ECLODIU. QUANDO SURGIRAM OS PRIMEIROS FOCOS DE GUERRILHA, O ESTADO COLOMBIANO VACILOU EM TOMAR DECISÕES DURAS. O RESULTADO SÃO MAIS DE 40 ANOS DE GUERRA CIVIL, QUASE 50.000 MORTOS, QUASE 200 VEZES MAIS DO QUE AQUI.

SAIBAM, OS QUE NOS CONDENAM, MUITOS DELES EX-TERRORISTAS E EX-GUERRILHEIROS, HOJE OCUPANDO ALTOS POSTOS DA REPÚBLICA, E QUE JAMAIS DEFENDERAM IDEAIS DEMOCRÁTICOS, QUE NOSSA PAZ TEVE UM PREÇO. ELA É UM LEGADO DAQUELES QUE CUMPRIRAM SUA MISSÃO E NÃO FUGIRAM AO DEVER, NEM À LUTA.

NUNCA DESISTA....ASSISTA



A GAZELA. A CHITA. A HIENA
 
 
 
 
http://www.youtube.com/watch?v=p62fMDqGOps

.........................

ESTA É A DEMOCRACIA DA CANALHA ESQUERDISTA



Aquele rapaz, com ar e procedimento civiizados, é um dos comandados espirituais de Maria do Rosário, a ministra dos Direitos Humanos nomeada por Dilma Rousseff. Esta é a democracia deles.

VADIOS. MACONHEIROS. VAGABUNDOS. PAGOS PARA FAZER ISTO COM DINHEIRO PÚBLICO

GRANDE VERDADE...LEIAM E REPASSEM






Durante o governo Militar votava-se, sim. Não era voto direto. Mas todos votávamos para o legislativo e o legislativo escolhia o executivo. Não era o ideal, mas era menos imoral do que urnas fraudadas. Depois.... todos os biênicos fizeram excelentes governos, pelo menos em Pernambuco e em Recife foram muito bons prefeitos e governadores.
Ester


31 DE MARÇO - DIA DO CONTRAGOLPE MILITAR À DITATURA COMUNISTA NO BRASIL



O TEXTO ABAIXO É HISTÓRIA RECENTE DO BRASIL, QUE EU VIVI QUANDO TINHA POUCO MAIS DA IDADE QUE MEUS NETOS TÊM HOJE.

ESTÁ ABSOLUTAMENTE CORRETO!

TODOS PRECISAM SABER, POIS ESSA VERDADE OS QUE ESTÃO NO PODER NÃO MENCIONARÃO...

SOMOS ETERNAMENTE GRATOS ÀS NOSSAS FORÇAS ARMADAS





Como impedimos que os comunistas transformassem o Brasil em uma nova Cuba e suas consequências
1. Em agosto de 1961, Pres. Jânio Quadros renunciou ao governo. O Vice Jão Goulart encontrava-se visitando a China de Mao-Tsé-Tsung. Os ministros militares não queriam que Goulart assumisse a Presidência da República devido a seu comprometimento com a esquerda anarquista. O impasse ficou resolvido com a adoção do Parlamentarismo, sendo Tancredo Neves o Premier.

2. Esse parlamentarismo seria aceito ou não por um plebiscito marcado para 3 de outubro de 1962. Nessa data o povo rejeitou o Parlamentarismo e João Goulart passou a desgovernar o país sozinho, conduzindo-o a uma república nos moldes cubanos.

3. A desordem, a quebra de hierarquia tomou conta do país. Citemos as revoltas dos sargentos da Aeronáutica em Brasília e em Canoas e a revolta de marinheiros e fuzileiros navais no sindicato dos metalúrgicos. Nesse último episódio o Vice-almirante Aragão, comandante do Corpo de Fuzileiros Navais, vai ao local para resolver a revolta e saí ovacionado pelos rebeldes e carregado no colo pelos soldados fuzileiros – total quebra da Hierarquia Militar.

4. No dia 31 de março os governadores civis, Carlos Lacerda do Estado da Guanabara, Ademar de Barros de São Paulo e Magalhães Pinto de minas Gerais proclamam a deposição de João Goulart a ser substituído pelo Presidente do Parlamento. O Segundo Exército (São Paulo, comandado pelo general Kruel) e a Região Militar de Juiz de Fora (General Mourão) apoiam os governadores civis.

5. As demais tropas de todo o Brasil aderem a revolução e as FFAA, afastam de suas fileiras os militares desordeiros.

6. A esquerda derrotada começa então a ensaiar uma luta de guerrilha com assassinato (Cap Chandler, americano), atentados terroristas (Aeroporto dos Gurarapes), guerrilha urbana com Mariguela, guerrilhas dde do Araguaia e de Caparaó, assaltos a bancos, sequestros de aviões e diplomatas, tentativas de assalto contra instituições militares. As três forças Armadas se unem para derrotarem as guerrilhas e têm sucesso.

7. ESSES GUERRILHEIROS FORAM TODOS PRESOS E CONDENADOS. COM A LEI DA ANISTIA, ESSE ASSASSINOS, LADROÕES, SEQUESTRADORES GANAHARAM A LIBERDADE AMPLA E HOJE ESTÃO NO PODER E RECEBENDO GRANDES INDENIZAÇÕES PELOS DESATINOS QUE COMETERAM, enquanto isso falta dinheiro para o SUS, Escolas, Segurança Pública, Previdência Social......Mas sobra para emprestar a Fidel e perdoar dívidas de outros países.
8. Não satisfeitos com o esbulho que estão fazendo à ação Brasileira, querem retaliar os defensores da Pátria com a tal de comissão da verdade. Pensamos que a verdade já está toda revelada. Os comunistas foram derrotados e seus vencedores deveriam receber a eterna gratidão do Povo Brasileiro. Mas, essa caterva que está no governo, acolitada por uma imprensa vendida, quer vingança e não verdade, pela derrota fragorosa que teve.


SALVE 31 DE MARÇO



O DIA DA SOBREVIVÊNCIA DA DEMOCRACIA BRASILEIRA
PEÇAMOS AOS CÉUS QUE INSPIREM OS NOSSOS MILITARES A CORRIGIR SEMPRE OS DESVIOS QUE SÃO INTENTADOS PARA A DESTRUIÇÃO DA NOSSA DEMOCRACIA


DEMOCRACIA MERITOCRÁTICA, JÁ!

O caminho natural do aperfeiçoamento de nossa sociedade.


FRANCISCO VIANNA

Atentado terrorista contra os muçulmanos


SEM LEGENDA

Para Calmon, Judiciário ocupa 'banco dos réus'





"Eliana Calmon revelou ter dificuldades que encontrou em fiscalizar o TJ-SP"
SÃO PAULO - A ministra Eliana Calmon, corregedora nacional de Justiça, disse nesta sexta-feira, 23, que o Judiciário 'está no banco dos réus' pelos momentos difíceis que vêm atravessando. Ela participa de uma reunião-almoço no Jockey Clube, promovida pelo Instituto dos Advogados de São Paulo.

A ministra realizou uma palestra sobre Justiça e precatórios, que atormentam grande multidão de credores no País. Por força de Emenda Constitucional 62/09, o Judiciário recebeu a missão de efetuar os pagamentos de precatórios, mas, de acordo com Eliana Calmon, os tribunais não têm estrutura, nem se modernizaram para atender a grande demanda que lhes cabe desde a Constituição de 1988.
Eliana Calmon relatou as dificuldades que encontrou para fiscalizar o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), o maior do País. 'Em administração, não é o tamanho que mete medo, nem é o tamanho que dá grandeza', disse a ministra. Segundo ela, 'o que dá grandeza é a humildade de dizer que precisa de ajuda'. Seu recado foi dirigido à ala da toga que resiste à atuação do CNJ.

'O grande papel da Corregedoria é naturalmente a de pulsão disciplinar, e que nós estamos presentes', prosseguiu Eliana Calmon. 'Previne-se a corrupção do Poder Judiciário ensinando-o a ter uma boa gestão. A boa gestão não é privilégio de SP, nem do DF, nem da própria Corregedoria.'
A ministra reiterou: 'Tivemos tantas dificuldades para entrar (no TJ) em São Paulo. Foi um namoro de quase 1 ano e meio. Vim várias vezes oferecer os préstimos e nunca consegui saber o que estava havendo. Eu entendo a cultura do Poder Judiciário.'

Segundo ela, os 'magistrados acham que o controle externo do poder é um absurdo'. Para Eliana Calmon, a corrupção no Poder Judiciário é um problema de desorganização de gestão. A ministra finalizou ao dizer que finalmente conseguiu abrir a fiscalização no Judiciário de SP.

'É uma lição que aprendi e que SP também aprendeu. Eu fui ousada no momento em que eu disse 'vou entrar (no Tribunal) em SP'. Se não for por bem, vai ser por mal. Esta fase passou. Foi entrar em SP que causou todo esse rebuliço', disse.

A corregedora também enfatizou a diferença de atuar em tribunais da relevância como o de São Paulo. 'Tinha feito (fiscalização) em vários tribunais pequenos. Quando se está batendo em desembargador pequeno, de Estados nordestinos, não têm problema. O problema é que quando chega nos grandes tribunais, nos que tem respaldo maior, das elites políticas, da elite econômica. Mas não estamos aqui para brincar de ser corregedora. A Corregedoria tem poderes amplos, sim, e será preservada.'

TRISTE AECIO NEVES



Ontem, quando Aécio Neves (PSDB-MG) resolveu ir à tribuna fazer oposição e dizer que o "governo está parado", foram aprovados o Fundo de Previdência dos Servidores e a Lei Geral da Copa. O Código Florestal, sobre o qual o mineiro jamais se manifestou com a necessária veemência, dados os riscos para a agricultura do seu estado e do Brasil, também está com negociação adiantada. No dia em que Aécio Neves disse que o Brasil "está parado", o país andou. O mais grave é ver o senador criticar indiretamente o crescimento da agropecuária, achando ruim que tenhamos aumentado as exportações de "commodities" de forma espetacular, sustentando a economia brasileira, literalmente. A mesma China que roubou a indústria do mundo inteiro, está comendo a soja e a carne que produzimos. Com saldo positivo para a balança comercial. Está faltando timing e discurso para o senador mineiro. Em economia, poderia pedir umas aulinhas para o Serra.

A própria Funai incentiva índios a assinarem contratos com empresas estrangeiras




O comentarista José Guilherme Schossland, sempre presente, mostra que em 2010 já encontrávamos um pequeno esboço do quadro atual da questão indígena, conforme o blog horaciocb.blogspot.com.br/, que divulga este importante artigo.
###
A FUNAI E OS CONTRATOS DOS ÍNDIOS

Orlando Calheiros

Janeiro de 2010, ainda nos primeiros dias de minha pesquisa de campo entre os Aikewara, povo Tupi-Guarani do Pará, ouvi falar de uns tais “suecos” -outros diziam “finlandeses”, de fato pouco importa-, que supostamente estariam prestes a aportar nos limites da Terra Indígena trazendo consigo um “projeto de desenvolvimento sustentável” para a população local.
No decorrer das semanas, conversando com alguns dos mais jovens da aldeia, descobri que o “projeto” era, na verdade, um acordo de venda de créditos de carbono com uma empresa estrangeira. Perguntar por maiores detalhes era invariavelmente escutar que deveria procurar pelo “Seu Tibério”.

“Seu Tibério”, ou melhor, Tibério Joaquim da Cunha Neto, era, na época, o chefe de posto da Terra Indígena Sororó, lotado na sede da coordenação regional da Funai em Marabá (PA) há mais de um ano. Sob a desculpa de falta de quadro funcional na sede, não havia um chefe de posto residente na aldeia.

Finalmente, no mês de março, praticamente dois meses após minha chegada, acompanhado de dois indígenas, Mairá Surui (o cacique) e Arikasá Surui, pude encontrá-lo para, entre outros assuntos, falar sobre os tais “suecos”.

O chefe de posto, sem revelar diretamente o nome da empresa, contudo, aludiu se tratar da mesma empresa que recentemente havia tentado fechar um acordo com os Tembé, C-Trade. Ele confirmou com certo orgulho que todo o processo era fruto da iniciativa e do esforço da coordenação regional.

Registrei a fala de Tibério em meu caderno de campo: “quando vimos isso (o acordo com os Tembé) pensamos logo em vocês”. Segundo ele, mostrando papéis em sua mesa, o projeto já estava pronto e prestes a ser encaminhado para a empresa.

Durante o decorrer dos meses em que permaneci entre os Aikewara, sempre que falava sobre o assunto obtinha como resposta um: “o povo da Funai é quem sabe!”.
Até que, em agosto, Mairá, recém-chegado de Marabá, reuniu os Aikewara para dizer que havia conversado com “Carlitos” – Carlos Borromeu Pereira, coordenador regional da Funai, e que o acordo com os os “suecos” estava para, finalmente, ser consolidado.

Naquela noite, a fala do capitão indígena se deteve no papel da comunidade, na forma como esta deveria se policiar contra possíveis exageros na temporada de feitura de roças que se avizinhava: cada alqueire desmatado representaria uma diminuição substancial nos recursos financeiros vindouros.

Em setembro daquele mesmo ano, Carlos Barromeu, em viagem extra-oficial feita em carro particular, foi até a aldeia Sororó para falar sobre as eleições, pedir votos para os candidatos da legenda de seu partido, o PT. Durante os meses que vivi entre os Aikewara, aquele foi o único momento que o vi na aldeia.

Na ocasião, interpelado pela população sobre o andamento do processo, na minha presença, afirmou que estava tudo correndo bem e que até o fim daquele ano tudo estaria resolvido.

Ao longo do ano de 2011, período em que apenas fiz curtas visitas à aldeia Aikewara, pouco ou nada me falaram sobre o tema. Pudera, os indígenas estavam muito mais preocupados com os incêndios que assolavam a mata e a presença de uma mineradora (a notória Dow Corning) nos limites de sua terra.
O tempo passou e o assunto parece ter sido esquecido, mas atualmente está encarado pelos indígenas como apenas uma falsa promessa feita pela coordenação regional.

De fato, em que ponto a negociação acabou ou se é que ela realmente existiu, é difícil saber. O que sei e relato foi aquilo que vi e escutei daqueles que, em tese, deveriam proteger os Aikewara deste tipo de acordo.

Orlando Calheiros é antropólogo,

sexta-feira, 30 de março de 2012

Olavo de Carvalho falasobre o Brasil e as FARC + PT + Maçonaria + CNBB + Forças Armadas







http://www.youtube.com/watch?v=rZyI5aEYz9w&feature=email


...................................

Fraudes em mais quatro ministérios






Justiça, Saúde, Pesca e Meio Ambiente assinaram convênios de R$ 47,8 milhões com ONGs suspeitas de irregularidades. Pastas tentam recuperar dinheiro desviado
FONTE: CORREIO BRAZILIENSE em 26/03/2012


Vinicius Sassine


Quatro ministérios que passaram ao largo das demissões em série no governo da presidente Dilma Rousseff assinaram convênios de R$ 47,8 milhões com entidades suspeitas de fraudes. Contratos fechados pelos ministérios da Justiça, da Saúde, da Pesca e Aquicultura e do Meio Ambiente, para os mais diversos programas de governo, foram considerados irregulares pelas próprias pastas e resultaram na inclusão das ONGs num cadastro alimentado pela Controladoria-Geral da União (CGU). As entidades relacionadas estão impedidas há menos de um mês de assinar novos convênios com o governo federal.


Dilma demitiu quatro ministros, numa conturbada crise política, em razão de incontáveis fraudes em convênios firmados entre as pastas e as ONGs. Foi esse o pano de fundo das trocas de comando dos ministérios do Esporte; do Turismo; das Cidades; e do Trabalho e Emprego. Em nenhum momento, as outras quatro pastas entraram no foco da crise. As irregularidades passaram batido, até o Palácio do Planalto determinar um pente-fino em todos os contratos do governo com entidades sem fins lucrativos, em outubro do ano passado. O resultado da investigação, concluída há poucas semanas, apontou fraudes em ministérios até então incólumes à crise.


As irregularidades são as mais diversas e foram constatadas em tomadas de contas especiais, determinadas pelos ministérios a partir da publicação do decreto da presidente Dilma. A tentativa, agora, é de reaver o dinheiro desviado. A CGU criou o Cadastro de Entidades Privadas sem Fins Lucrativos Impedidas (Cepim), no qual estão lançados os nomes das 164 ONGs impossibilitadas de fazer novos convênios com o governo.


Pronasci

Os maiores repasses foram feitos a entidades contratadas para o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), vitrine do governo da presidente Dilma na área de segurança. As fraudes envolvem projetos de apoio à implementação do Pronasci em algumas regiões do país. O Centro de Estudos Sociais Contemporâneos, por exemplo, recebeu quase R$ 4 milhões em 2009 para implementar o núcleo local de gestão do Pronasci na região metropolitana de Porto Alegre. A ONG foi incluída no cadastro de entidades impedidas de novos contratos com o governo federal.
Entidades parceiras da Fundação Nacional do Índio (Funai), subordinada ao Ministério da Justiça, também aparecem no cadastro. É o caso da Associação de Cultura e Meio Ambiente (ACMA), que assinou um convênio de R$ 6,5 milhões com a Funai para implantar um programa cultural em comunidades indígenas da Amazônia. O Ministério da Justiça quer reaver o dinheiro destinado à entidade: R$ 5,7 milhões.

Briga no zoo





Em vídeo, líder da Igreja Mundial desafia Edir Macedo a abrir contas25/03/2012 - 08h00


RICARDO FELTRIN
EDITOR E COLUNISTA DO "F5"

O líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, Valdemiro Santiago, respondeu às acusações exibidas no "Domingo Espetacular", da semana passada. Baseado em documentos e registros em cartório, o programa dominical da Record afirma que Santiago comprou duas fazendas no Mato Grosso com dinheiro vivo e desviado da igreja. Santiago nega as acusações. Em sua primeira entrevista desde o início das ataques pela Record/Universal, ele afirma ao "F5" que as fazendas não são suas, mas da igreja. Assista ao vídeo exclusivo do "F5".

Aqui:
http://f5.folha.uol.com.br/colunistas/ricardofeltrin/1066766-em-video-lider-da-igreja-mundial-desafia-edir-macedo-a-abrir-contas.shtml






quinta-feira, 29 de março de 2012

Nós Queríamos Implantar o COMUNISMO no BRASIL - A DITADURA do Proletariado – Fernando Gabeira





SERÁ QUE ESTE DEPOIMENTO CONSTARÁ DA TAL "COMISSÃO DA VERDADE"
ASSISTAM
http://www.youtube.com/watch?v=8VtXhnxWHC0&sns=fb&fb_source=message



,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

A MELHOR FRASE DE MILLOR OU O MELHOR DE MILLOR



"Eles querem dinheiro? Então não era luta armada, era um investimento". (sobre os ex-guerrilheiros que recebem indenizações do governo)

Lembremos millor fernandes



“Lula não tem consciência da própria ignorância”, analisa.

 “Chávez é um patife”, assume sem medo de ser atrevido.


É o fim do sonho socialista?
Olha aqui, a idéia do socialismo é maravilhosa. Como a ideia do cristianismo. Mas, na minha vida toda, eu nunca encontrei um cristão e um comunista de verdade. Sou um humanista ateu. No entanto, sou mais comunista e mais cristão que muita gente. Eu me responsabilizo pelas empregadas que me atendem. Não vou abandoná-las jamais. A idéia do socialismo é incrível, mas está fadada a não dar certo. Porque o ser humano não é isso. Ele é capitalista na essência. Quando desabou a União Soviética, fiquei surpreso com o tamanho do rombo econômico, mas a máfia já estava lá. Já tinha milionário, já tinha carrão na porta do restaurante. Tudo bem, sempre se pode colocar todas as contas na internet, fazer pressão, protestar na rua, mas, quando o “partido da pureza” chega ao poder imitando o modelo mexicano, daí não dá! Olha aqui, não vejo como o mundo possa se salvar. Hoje dois publicitários estão no epicentro do escândalo – Marcos Valério e Duda Mendonça.

quarta-feira, 28 de março de 2012

Senadores não querem interferir nas masmorras cubanas onde presos de consciência morrem de fome. Mas querem soltar os terroristas de Guantânamo.



Alguém ouviu falar de que esposas de presos políticos estejam sendo espancadas todos os domingos em Washington como ocorre com as Damas de Blanco em Havana?


Alguém ouviu falar que presos políticos morram em greve de fome em presídios americanos como morrem nas masmorras cubanas?


Alguém ouviu falar que os americanos estejam proibidos de sair do país pelos militares como acontece com os cubanos?


Ontem a Comissão de Relações Exteriores do Senado do Brasil aprovou uma resolução pedindo que os Estados Unidos da América suspendam o embargo econômico contra Cuba, que fechem as portas de Guantânamo e que liberem cinco terroristas cubanos presos naquele país. E rejeitaram uma resolução que pedia que Cuba libertasse centenas de presos políticos e permitisse que os seus cidadãos pudessem entrar e sair livremente do seu próprio país. É compreensível que os senadores brasileiros tenham agido assim.


Os Estados Unidos da América, por serem uma democracia, aceitam com naturalidade todas as críticas.Podem fazer resoluções à vontade, pois aquele é um país livre. Já Cuba, que é uma ditadura assassina e sanguinária, mantida em cima da diáspora de milhões de cubanos e de dinheiro a fundo perdido repassado pelo Brasil, poderia considerar tal pleito uma ofensa, como definiu Fernando Collor de Mello, senador alagoano e ex-presidente impichado, que preside a Comissão. Leia mais aqui.

Eleonora Menicucci volta a atacar: agora ela mira nos médicos que não praticam aborto por objeção de consciência!





Atenção, “companheiro” médico que se nega a praticar aborto, ainda que legal, por objeção de consciência! Você precisa fazer um estágio de Educação Moral e Civismo com a ministra Eleonora Menicucci (Mulheres). Ela tem muito a lhe ensinar. E é melhor fazê-lo antes que as bruxas comecem a caçar as fadas, não é? Tudo saindo como quer esta notável humanista, médicos que alegarem “objeção de consciência” —- um direito que lhes é assegurado — para não praticar o aborto terão de ser substituídos.

Leiam trecho de reportagem de Lígia Formenti, no
Estadão. Volto em seguida:
A ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para Mulheres, criticou a falta de médicos nos serviços que fazem aborto legal no País.
Ela observou que muitos centros funcionam apenas na teoria porque profissionais se recusam a fazer o procedimento, alegando objeção de consciência. “É preciso que esses serviços coloquem outra pessoa no lugar”, disse Eleonora nesta quinta-feira, durante reunião do Conselho Nacional de Saúde (CNS). A lei permite que gestações que coloquem a mulher em risco ou resultem de violência sexual possam ser interrompidas. Atualmente, existem no País 63 centros cadastrados para realização desse tipo de atendimento. Além de considerar o número insuficiente, grupos feministas relatam que, com frequência, mulheres não conseguem ser atendidas nos serviços, sobretudo em instituições administradas por grupos religiosos.
(…)
Voltei
Caros “companheiros” médicos com objeção de consciência, mirem-se no exemplo da ministra, que, naquela notável
entrevista concedida em 2004, trazida à luz por este blog, definiu-se, cheia de orgulho, como “avó do aborto” — revelando ter feito dois. Sua dedicação pessoal à causa não parou aí, fornecendo ela mesmo dois fetos. Contou que foi aprender a fazer aborto em clínicas clandestinas da Colômbia. A ideia era capacitar as mulheres para o “faça você mesma o seu aborto”. Menicucci experimentou quase todas as variações da palavra: foi abortante, abortista, aborteira… Só pôde ser assim porque não foi vítima do agente da voz passiva: não foi abortada!



REINALDO AZEVEDO

ESTRANGEIROS ESTÃO AFIRMANDO SER ÍNDIOS PARA RECEBER VANTAGENS DO GOVERNO BRASILEIRO



A coordenadora da Ong Recovê, Roseli Maria Ruiz, revela que está levantando provas de que paraguaios e bolivianos que se passam por índios, moram em aldeias da região de fronteira, onde a Funai (Fundação Nacional do Índio) determinou os estudos antropólogicos que futuramente pode resultar em demarcações.Segundo ela, a Ong entregou ontem ao governador André Puccinelli (PMDB) um documento provando que um paraguaio se passa por “cacique” e que convive entre índios em uma aldeia da região.

Roseli informou que o governador pretendia levar o documento e apresentar ao presente do Supremo Tribunal Federal (STF), com quem teria uma audiência ontem.
“São muitas as denúncias que temos de falsos índios que fazem documento no Brasil e recebem benefícios, fruto de nossos impostos”, afirmou Roseli. Ela lembra que existem muitas denúncias de falsidades ideológicas. “As denúncias são muitas, mas o problema é levantar a documentação”, disse.


Um exemplo que chegou até a Recovê ontem à tarde, é o caso de uma pessoa que se declara índia, mas que na verdade é possível que seja branca e de descendência boliviana, por causa das contradições das informações nos documentos.
A certidão de casamento da mulher, de 1986, declara que ela nasceu em Campo Grande e que o pai é nascido em Miraflor, na Bolívia. Já a certidão de nascimento de índio da mulher, expedido pela Fundação Nacional do Índio (Funai), declara que o pai dela é da aldeia Buriti e descendente da etnia Terena.
De acordo com Roseli, a documentação da pessoa será entregue ao governo do Estado para que faça as investigações. As provas serão juntadas às ações que estão sendo encaminhadas pelo Estado, a fim de impedir demarcações.


O objetivo é provar que o número de índios em Mato Grosso do Sul não é o que declara a Funai para ter motivos de futuramente fazer demarcações de terras de forma indiscriminada.

DEMARCAÇÃOAté ontem os produtores rurais da região de Dourados não tiveram informações de que os trabalhos dos estudos antropólogicos teriam começado na região. A maior apreensão dos produtores rurais é que a Funai não informa quais áreas dos 26 municípios, vão passar pelas pesquisas antropológicas..

FALSOS ÍNDIOS DESEJAM BENEFICIOS DO GOVERNO



Abaixo reproduzimos algumas notícias sobre falsos índios

Dezenas de pessoas estão se dirigindo à Fundação Nacional de Saúde para exigir a retirada dos seus nomes de um cadastro que vem sendo utilizado pela FUNAI para forjar aproximadamente três mil supostos índios, na região onde pretende demarcar – 47.376 hectares nas cidades baianas de Ilhéus, Una e Buerarema. Denunciando irregularidades que incluem desde financiamentos bancários até terras, para se cadastrarem – decidiram pública e regularmente – não mais avalizarem o movimento por terras e teto, denominado Tupinambá. O episódio deve ser visto como um “não” potencial à utilização de grupos de incautos, como “massa de manobra” política.
LEIA MAIS CLIQUE AQUI

MORRE MILLOR FERNANDES





Morreu na noite desta terça-feira (27), aos 87 anos, o escritor Millôr Fernandes. Humorista, dramaturgo, desenhista, poeta e jornalista, ele faleceu em sua casa, no Rio de Janeiro, em decorrência de falência múltipla de órgãos. O velório será realizado até as 15h desta quinta-feira (29), no Rio, mas ainda não há detalhes sobre cerimônia de sepultamento ou cremação. As informações são do cemitério Memorial do Carmo.

Em fevereiro de 2011, o humorista sofreu um AVC isquêmico e recebia tratamento em casa, quando teve que retornar ao hospital, no final de junho, por causa de uma pneumonia.


FRASES DE MILLOR:



"Democracia é quando eu mando em você, ditadura é quando você manda em mim"



"A diferença entre a galinha e o político é que o político cacareja e não bota o ovo."



Bons tempos aqueles em que os Três Poderes eram o Exército, a Marinha e a Aeronáutica."

Mordomia é ter tudo que o dinheiro - do contribuinte - pode comprar."


"Não à reeleição. Troque ao menos o ladrão".

"Não adianta discutir o aborto agora: Os políticos já nasceram!..."

Não roube, o governo detesta concorrência."

Os amigos do Senador dizem que ele é um homem que se fez sozinho. Ninguém quer assumir a responsabilidade

Os cidadãos brasileiros têm medo do futuro. Os políticos brasileiros têm medo do passado

Ou muito me engano, ou patriotismo é aquilo que se põe no bolso, quando se toma o poder."

A eleição de Clodovil vem reforçar a tese de que nem todo político tem o rabo preso..."


Hoje em dia, o corno é o penúltimo a saber. O último é o Lula."



Mais duas gerações e os chimpanzés chegam ao poder no Brasil. Sem revolução. Pelo voto."




POEMEU EFEMÉRICO]
Viva o Brasil
Onde o ano inteiro
É primeiro de abril

EM DEFESA DA VIDA....EM NOME DO FILHO






Um bispo americano chamado Joseph Kurtz resolveu perguntar a USCCB ( a Confederação dos Bispos dos Estados Unidos) se existia alguma benção para criança ainda no útero da mãe. Nenhuma benção foi encontrada. Então, um comissão preparou um texto e sobmeteu a USCCB em março de 2008. Depois o texto depois foi enviado ao Vaticano. Ontem, foi anunciado que o Vaticano aprovou o texto e estará disponível no dia da mães (segundo domingo de maio) nas versões inglês e espanhol.

A benção se chama "Rite for the Blessing of a Child in the Womb" (Rito para Benção de Criança no Útero) e tem o sentido de apoiar os pais que aguardam o nascimento de seu filho, incentivar as orações da paróquia, o reconhecimento do dom precioso da criança no útero, e fomentar o respeito pela vida humana dentro da sociedade.
Sensacional. É uma grande arma cristã para a defesa da vida daqueles que são os mais desamparados: os que estão no útero sem voz e totalmente dependentes, indefesos contra o egoísmo da humanidade.

Não consegui encontrar o texto na internet ainda. Vou ter de esperar até o dia das mães.

Certamente, a Santíssima Maria estará presente na benção.

ENQUANTO ISTO....




- Demóstenes Torres, senador pelo DEM (GO).
- Envolveu-se com um bicheiro.
- Seu partido está pedindo sua cabeça.


- Fernando Pimentel, ministro (PT) do governo Dilma.
- Uma série de "consultorias" mal-explicadas em 2009-2010.
- ?????


Conclusão:
"Aos amigos, tudo; aos inimigos, a lei".
ou:
"Bandidos são os outros; os nosso são de estimação".

terça-feira, 27 de março de 2012

O PODER DA PALAVRA - Para aqueles que reclamavam a falta dos meus presentinhos

 
 
 
"



ASSISTAM



O VÍDEO CHAMA-SE O PODER DAS PALAVRAS



A HISTÓRIA É SOBRE UM MENDIGO CEGO QUE RECEBIA POUCAS ESMOLAS ATÉ QUE UMA SENHORA MUDA OS DIZERES DE SEU CARTAZ


This is a poignant and thought provoking one minute clip.

It's not a joke, religious or political, just brief but quite profound.


Clic (and brace): -
http://www.youtube.com/watch_popup?v=Hzgzim5m7oU&vq=medium





Para os que não sabem inglês



" Hoje está um dia muito bonito. Uma pena eu não poder ver isto"


E no final



"Change the word . Change the world"


Mude as palavras . Mude o mundo

Para os adeptos do marxismo-leninismo, vulgarmente conhecido comocomunismo e suas variantes: 'somente os outros são criminosos'



"O Comunismo não é a fraternidade: é a invasão do ódio entre as classes.Não é a reconciliação dos homens: é a sua exterminação mútua. Não arvora a bandeira do Evangelho: bane Deus das almas e das reivindicações populares. Não dá tréguas à ordem. Não conhece a liberdade cristã. Dissolveria a sociedade. Extinguiria a religião.Desumanaria a humanidade. Everteria, subverteria, inverteria a obra do Criador". Rui Barbosa– in Pronunciamento na AssociaçãoComercial do Rio de Janeiro, 8 de março de 1919

Ademais,com relação ao PT e seus sicários - o que se poderia esperar de um Partido de DNA marxista-leninista inspirado nos modelos genocidas da extinta URSS, de Cuba, China, Albânia, com a organização terrorista FARC-EP da Colômbia e outro regimes sanguinários?...

“Quem é a favor do mundo socialista, da Rússia, ou da China, ou de Cuba, é também a favor doEstado assassino.”






MEMÓRIA de quem viveu, sobreviveu e testemunhou o experimento:

"A ideologia! Ela fornece a desejada justificação para a maldade, para a firmeza necessária e constante do malfeitor. Ela constitui a teoria social que o ajuda, perante si mesmo e perante os outros, a desculpar os seus atos e não escutar censuras ou maldições, mas sim elogios e testemunhos de respeito.



Era assim que os inquisidores se apoiavam no cristianismo, os conquistadores no enfraquecimentoda pátria, os colonizadores na civilização, os nazis na raça, os jacobinos (de ontem e de hoje) na igualdade, na fraternidade e na felicidade das gerações futuras". - Alexandre Soljenítsen, in ARQUIPÉLAGO GULAG (1918-1956). São Paulo: Círculo do Livro S.A. p. 176.


E CUBA SE FIDEL ..PARA DESCONTRAIR...



Fidel está fazendo um dos seus famosos discursos na Praça da Revolução:
- E a partir de agora temos de fazer mais sacrifícios!
Ouve-se uma voz na multidão:
- Trabalharemos o dobro!
O Comandante continua:
- E temos de entender que haverá menos alimentos!
A mesma voz:
- Trabalharemos o triplo!
Fidel prossegue:
- E as dificuldades vão aumentar!
- Trabalharemos o quádruplo!
Fidel vira-se para o chefe da segurança e pergunta:
- Quem é esse idiota que vai trabalhar tanto?
- O coveiro, meu comandante.
___________________________________
Fidel vai a um centro espírita e, na sessão, consegue conversar com a mãe e morta. Fidel pergunta-lhe:
- Mãe, no próximo ano eu ainda vou estar no poder?
- Sim, filho - responde a mãe.
E Fidel continua a perguntar:
- E o povo vai estar comigo?
- Não, querido filho. Vai estar comigo...
___________________________________
Encontram-se um espanhol e um cubano. O cubano pergunta:
- Você é católico?
- Eu acredito, mas não pratico. E você, é comunista?
- Eu pratico, mas não acredito.
___________________________________
Uma professora mostra aos alunos um retrato do presidente Reagan e pergunta à turma:
- De quem é este retrato?
Silêncio absoluto.
- Eu vou ajudar um pouco - diz a professora. – É por culpa desse senhor que nós estamos passando fome.
Pepito diz, ao fundo da sala:
- Ah, professora! É que sem o uniforme e sem a barba não dava para reconhecer.
___________________________________
Três tubarões encontram-se no meio do oceano e decidem tomar rumos diferentes para testar a sorte. Combinam depois encontrar-se novamente para saber o que aconteceu a cada um. Um dirige-se para a Espanha, outro para Miami e o terceiro vai para Cuba. Um mês depois, os tubarões voltam a reunir-se.
O que foi para Miami diz:
- Uau! Foi uma maravilha! Comi dois americanos, um cubano e uma canadense. Estavam deliciosos!
O que foi para a Espanha diz:
- Vocês nem imaginam como estão gordos os espanhóis. Comi pelo menos nove, sem contar as crianças...
Chega então a vez do que foi para Cuba. Ele está todo estropiado, magro, com o corpo cheio de arranhões e de mordidelas.
- Vocês nem queiram saber o que me aconteceu. Quando eu apareci com a minha barbatana numa praia de Havana, estava lá um magricela que começou logo a gritar: Pessoal, chegou o nosso peixe! Num instante, tinha umas 200 pessoas a minha volta. Por pouco não me comeram...!
___________________________________
O povo cubano estava todo reunido para ouvir um discurso do ditador. O seu assessor olhava para Fidel, virava para o povo e dizia:
— Veja, povo de Cuba! Aqui está Fidel! Ele não tem a barba de Cristo?
E o povo:
— Tem, sim!
— Fidel não tem os cabelos de Cristo?
— Tem, sim!
— Fidel não tem os olhos de Cristo?
— Tem, sim!
Um bêbado berra do meio da turba:
— Então, crucifica!
___________________________________
Fidel Castro morre e chega no céu, mas não estava na lista. Assim, São Pedro o manda ao inferno. Quando chega lá, o diabo em pessoa o recebe e diz:
— Olá, Fidel, seja bem-vindo. Eu estava à sua espera. Aqui você vai se sentir em casa.
— Obrigado, Satanás, mas estive primeiro no céu e esqueci minhas malas lá em cima, na portaria.
— Não se preocupe. Vou enviar dois diabinhos para pegar suas coisas.
Os dois diabinhos chegam às portas do céu, mas as encontram fechadas, porque São Pedro tinha saído para almoçar. Um dos diabinhos diz ao outro:
— Olha, é melhor pularmos o muro. Aí pegamos as malas sem perturbar ninguém.
Os dois diabinhos começam a escalar o muro. Dois anjinhos passavam por ali, e ao verem os diabinhos, um comenta com o outro:
— Não faz nem dez minutos que Fidel está no inferno, e já temos refugiados.

CADE A OPOSIÇÃO?



Não adianta a oposição insistir! Ela não vai conseguir me matar de tédio. Assunto é o que não falta — os temas estão aí, dados pela sociedade. E lamento não haver tempo para cuidar de todos eles.

Assim, a oposição pode continuar nesse seu eloquente mutismo que nós vamos cuidar de outras coisas, certo? Onde anda Sérgio Guerra? Cadê Aécio Neves, que é agora “o homem”?
Eu nunca vi — e ninguém nunca viu porque isso não existe — uma política que se caracteriza pela… negação da política! Naquela que foi, sem dúvida, a pior semana vivida pelo governo Dilma — superando em muito as Tensões Pré-Demissão (TPDs) dos ministros acusados de corrupção —, ficamos todos com a impressão de que este é um país onde só há governo. O outro lado sumiu do noticiário. E não venham dizer que é só má vontade da imprensa. Um partido de oposição tem de render ao menos um lead.



Que nada! Se você quiser encontrar descontentes com o governo, procure-os na base aliada. Há ali peemedebistas em penca que são “um pote até aqui de mágoa”. Mais surpreendente: não são raros os magoados também entre os petistas. O nome de Ideli Slavatti foi parar na boca do sapo. Ontem, num ato de quase desespero, o novo líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), correu para tirar uma foto ao lado de Lula. Afrouxem os cintos, o governo sumiu (às vezes, acho que é melhor sem ele…). Essa algaravia toda, esse ritmo buliçoso no Congresso, esse ranger de dentes nos bastidores… Tudo coisa da base aliada

REINALDO AZEVEDO



PARA OS CIDADÃOS, NADA?





O Ministério Público Federal (MPF) quer processar militares por supostos crimes ocorridos há 40 anos e, agora, por "crime de opinião" (sic). E o outro lado, guerrilheiros ladrões e assassinos, nada? E a Lei da Anistia, nada?


Com tantos crimes ocorrendo na atualidade e com os políticos malfeitores, empreiteiras corruptoras, e a impunidade geral e irrestrita, nada? E os casos de criminosos com fichas de vários metros liberados por um juiz e presos em seguida cometendo novos crimes, nada? Que tal tentar influenciar os Congresso a mudar as leis dos processos contra os criminosos contumazes? Foi o Planalto e o PT que mandaram o MP se meter nessas frias? Por que não se preocupam em investigar os autores dos 50 mil assassinatos que ocorrem no País anualmente e 95% dos autores não são descobertos pelas Polícias? Disso, que ocorre atualmente, o MP não se ocupa?
Mário A. Dente dente

São Paulo

O igualitarismo geralmente acende a chama da inveja e do orgulho, pecados muito comuns e sedutores.

 
 
 
Roberto Cavalcanti


O igualitarismo é, certamente, o maior mal dos últimos tempos. Da matriz do igualitarismo germinou o marxismo e com ele a hecatombe do século XX, que foi o comunismo ateu, vitimando mais de 100 milhões de vidas humanas.

No sentimento de igualitarismo não há sabedoria, pois o mundo foi criado todo desigual. Nenhum homem é igual ao outro. A desigualdade foi plantada por Deus para que desta desigualdade brotasse a solidariedade entre os seres humanos. Em um mundo igualitário, todos os entes são auto-suficientes, já que não precisam de ajuda. Bastam-se a si mesmos. Não foi esse o plano de Deus.
O primeiro igualitário foi Lúcifer, que por inveja do homem, acabou revoltando-se contra Deus e acabou sendo amaldiçoado por toda eternidade.

O igualitarismo também seduziu o primeiro homem, pelo desejo de ser como Deus (cf. Gn 3, 5), pois a desobediência é uma regra igualitária.


Hoje em dia, a igualdade é um princípio não apenas constitucional, mas de direito internacional, presente desde o estabelecimento da Declaração dos Direitos do Homem. Consagra-se a igualdade entre nações, entre cidadãos e estrangeiros, entre homens e mulheres, entre religiões etc., por mais que existam diferenças ontológicas ou acidentais que façam parecer essa igualdade absurda, e destas diferenças decorram relações de superioridade e inferioridade. Fato é que, em nome desta mística da "igualdade", tudo isso é varrido para debaixo do tapete.


Após a derrocada do socialismo real, o igualitarismo infelizmente não morreu. A nova onda de igualitarismo é o politicamente correto, o novo culto ao oprimido, que busca na guerra aos preconceitos beneficiar as chamadas "minorias desfavorecidas". A satânica doutrina da igualdade busca destruir todos os laços de distinções entre as pessoas, buscando a desintegração da unidade familiar, o fim das identidades racial, nacional e sexual. Importa, apenas, nessa lógica, socializar para massificar e controlar. Teremos então uma massa sem identidade, não-pensante e consumidora de tudo aquilo que a elas é oferecido, sem o menor senso crítico.

Católicos dos mais desinformados acham que preconceito é pecado, embora não raciocinem que a própria Bíblia é um manual de preconceitos e que estes são essenciais para a sobrevivência da humanidade. Se existe no mundo uma religião inimiga mortal do igualitarismo, esta é a religião católica, que será sempre uma pedra no sapato dos igualitaristas na sua sanha de corromper a humanidade
.

Haddad passa dos limites e faz exploração descarada do câncer de Lula





Fernando Haddad, pré-candidato do PT à Prefeitura, passou de todos os limites aceitáveis no jogo político. Não tendo como justificar sua candidatura nem diante da militância petista, dependente da vontade de Lula e só, decidiu explorar a doença do ex-presidente. É asqueroso. Leiam o que informa Daiane Cardoso, da Agência Estado. Volto em seguida.

Em encontro com militantes do PT no Itaim Paulista, zona leste de São Paulo, o pré-candidato do partido à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, insinuou que a recuperação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva incomoda os adversários. “Ele está muito bem, para o desespero de alguns, mas para a alegria de todos nós”, disse, referindo-se a seu último encontro com Lula na sexta-feira passada (23).
Além de criticar a atual gestão por não fazer parcerias com o governo federal, Haddad disse que esta eleição será uma oportunidade para a alternância de poder na maior cidade do País. “A alternância deve acontecer quando um governo é mal avaliado. O que temos de fazer em São Paulo é substituir a atual administração”, pregou.

Haddad disse aos militantes que, no encontro com Lula, o ex-presidente ressaltou que a candidatura do petista vai crescer nos próximos meses. Durante seu discurso, ele defendeu o governo Dilma Rousseff e criticou a gestão municipal por não aceitar os recursos provenientes dos programas federais. “Esses direitos estão sendo sonegados (da população)”, afirmou.

Dente de alho - Galho de arruda- Asa de Morcego- Figa - Medalha de São João...




Petistas ligados à facção Construindo um Novo Brasil (CNB), que é majoritária no Partido dos Trabalhadores, planejam lançar logo após as eleições municipais de outubro o movimento ‘Volta, Lula’, cujo objetivo é construir a candidatura do ex-presidente a um terceiro mandato. O movimento será lançado somente no final do ano para não atrapalhar as eleições municipais, nem o tratamento de lula ocntra o cancer

Israel rompe com Conselho de Direitos Humanos da ONU. Faz bem! Aquilo é um Conselho de Ditaduras





Israel rompeu o Conselho de Direitos Humanos da ONU, que aprovou mais uma resolução contra o país e decidiu investigar os assentamentos judaicos na Cisjordânia. Fez muito bem! Fosse eu governo, faria a mesma coisa. O primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, foi ao ponto. “Este Conselho, com maioria automática hostil a Israel, é hipócrita e deveria se envergonhar. Foram tomadas 91 decisões, 39 delas relativas a Israel, com três referentes à Síria e uma ao Irã.”
A conta dele está certa e fala por si mesma.

Conselho de Direitos Humanos? Aquilo parece uma piada, um antro de ditadores e vigaristas. Trata-se de um arranjo político, para dar “poder aos pequenos”, daí que a distribuição de cadeiras obedeça a um critério regional. Só os EUA se opuseram à resolução contra Israel. Dez países se abstiveram, e os demais votaram a favor. Muito bem. Abaixo, segue a lista a dos países que integram o tal conselho entre junho de 2011 e dezembro de 2012. Volto depois.


As resoluções do Conselho de Direitos Humanos são essencialmente políticas, pautadas, não raro, por um antiamericanismo patológico. Digamos que seja o caso de investigar os assentamentos judaicos na Cisjordânia… Por que não o massacre de cristãos na Nigéria ou na Indonésia, a perseguição aos dissidentes em Cuba e o permanente massacre no Sudão (a divisão mudou muito pouco a realidade do país)?

É claro que todas as nações que aderem à Carta da ONU têm de ter seu assento e coisa e tal. Mas é uma piada grotesca que notórias tiranias façam parte justamente de um “Conselho de Direitos Humanos” e que esse conselho tenha Israel como seu alvo principal. Morrem mais cristãos em um mês na Nigéria ou no Sudão do que palestinos em 10 anos. Todas as mortes nos diminuem, é evidente, mas por que alguns cadáveres não merecem nem mesmo as lágrimas da hipocrisia?
Por Reinaldo Azevedo

Diante de Raúl Castro, papa defende os direitos humanos em Cuba e fala dos presos políticos e dos exilados





O papa Bento 16 é um líder religioso de coragem — sempre foi, diga-se, desde quando se colocou como o bastião da doutrina no Vaticano, contendo a fúria daqueles que pretendiam transformar a Igreja Católica numa dessas agências da ONU… Refiro-me, obviamente, à coragem teológica — não condescende com o laicismo; afinal, ele representa a Igreja Católica — e também à coragem política: não condescende com a violência de estado, qualquer que seja ela. Abaixo, há uma síntese do que vai no Globo Online, com base no noticiário das agências internacionais. Volto depois.
*
O Papa Bento 16 chegou a Cuba afirmando carregar consigo as “justas aspirações” de todos os cubanos, inclusive dos presos e dos que estão fora da ilha, tocando indiretamente no tema dos direitos humanos. Milhares de pessoas receberam o Pontífice e cerca de 200 mil são esperados para uma missa a ser celebrada por ele.

“Levo no meu coração as justas aspirações e legítimos desejos de todos os cubanos, onde quer que se encontrem, seus sofrimentos e alegrias, suas preocupações e desejos mais nobres e de modo especial dos jovens e velhos, dos adolescentes e crianças, dos enfermos e trabalhadores, dos presos e de seus familiares, assim como dos pobres e necessitados”, afirmou o Pontífice, diante do presidente Raúl Castro.

O Papa descreveu o atual momento de Cuba como um período em que o país “olha para o amanhã e para ele se esforça por renovar e ampliar seus horizontes”, fazendo referência em seguida a José Martí, mártir da independência cubana.
Bento 16 também descreveu “um momento de especial dificuldade econômica” em que vivem muitas partes do mundo hoje em dia. Comentou que muitos concordam ser essa situação decorrente de uma crise de tipo espiritual e imoral que deixa o homem “desprotegido frente à ambição e ao egoísmo que não têm em conta o bem autêntico das pessoas e famílias”.

Desde a visita de João Paulo 2º à ilha, em 1998, a Igreja Católica vem se tornando um dos principais interlocutores do governo cubano, e muitos esperam que a visita sirva para ampliar o papel mediador do Vaticano em assuntos sensíveis como presos e dissidentes políticos. Outra expectativa é que a visita de Bento XVI ajude a ampliar participação da Igreja na vida da ilha por meio de programas sociais e educativos. “Um dos frutos importantes daquela visita foi a inauguração de uma nova etapa nas relações entre a Igreja e o Estado cubano. Mas ainda há muitos aspectos em que se pode e deve avançar”, disse o Pontífice hoje.
Em seu discurso, Raúl Castro de certa forma respondeu às críticas de falta de democracia em Cuba e fez referência indireta às reformas que vem implementando desde que assumiu o poder em 2008. “A nação seguiu invariavelmente mudando tudo o que deve ser mudado conforme as altas aspirações do povo cubano e com a livre participação desses nas decisões transcendentais de nossa sociedade, incluindo as econômicas e sociais”, afirmou Raúl.
(…)